Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Política
Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020, 19h:01

PUXAÇÃO DE TAPETE?

Querem tirar a Segurança Pública de Sergio Moro

Jô Navarro

Reprodução

Integrantes do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp) se reuniram nesta quarta-feira (22), em Brasília, com o presidente Jair Bolsonaro, e pediram a recriação do ministério exclusivo para o setor. A reunião foi transmitida ao vivo na conta do presidente Facebook.  O presidente estava acompanhado dos ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). Participaram também os secretários de segurança do Distrito Federal, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. O ministro Sergio Moro não participou da reunião.

Segundo a Agência Brasil, o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa, reforçou a expectativa dos secretários por uma melhor interlocução do setor a partir da criação de um ministério específico. "A gente quer ter uma aproximação maior e que os assuntos da segurança pública sejam discutidos de uma maneira um pouco mais direta também com os secretários", afirmou.

A proposta do 'colegiado' revela uma possível manobra para tirar a Segurança da alçada do ministro da Justiça e Segurança e Pública Sergio Moro. O presidente Bolsonaro não respondeu e disse que vai pensar sobre o pedido dos secretários.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), já manifestou apoio à recriação do Ministério da Segurança. Ele é um dos que manipulam os cordéis para tentar enfraquecer Sergio Moro. Maia pretende disputar a presidência da República em 2022. 

Os excelentes resultados obtidos por Moro no combate ao crime e a violência incomodam muita gente, sobretudo aqueles que temem sua candidatura a presidente ou mesmo sua indicação para o STF.

A ala anti-Moro no Executivo não se conforma com a popularidade do ministro Moro e teme que ele ofusque Jair Bolsonaro na disputa presidencial. O fato é que o Brasil precisa de Moro no STF, onde de fato poderá avançar no combate à corrupção e colocar na cadeia os poderosos com foro privilegiado.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO