Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Municipal
Sexta-Feira, 17 de Maio de 2019, 15h:46

ALGUÉM TEM DÚVIDA?

Com mutirões, Emanuel Pinheiro é tão candidato quanto sempre

Cícero Henrique

Reprodução

Emanuel Pinheiro

Emanuel Pinheiro(MDB) segue o mesmo, realizando mutirões em Cuiabá. Contudo, as atuais edições limitam-se a levar açoes que deveriam ser rotineiras: coleta de lixo, limpeza de ruas, pintura dos meios-fios, cuidados básicos de higiene (como corte de cabelo) e, em parceria com o Estado, emissão de documentos.

O anacronismo do modelo é um reflexo do próprio gestor. Hoje, o que se vê pelas ruas de Cuiabá, o que se ouve das pessoas e o que emerge das pesquisas em mãos de políticos e marqueteiros é um desgaste jamais vistos na vitoriosa carreira política do atual gestor.

O que havia era um cansaço por parte do eleitor, que não suportava mais ver as mesmas figurinhas carimbadas dando as cartas na Prefeitura de Cuiabá e clamava por mudanças.

Hoje, está em xeque a imagem de bom administrador de Emanuel Pinheiro. Os buracos nas ruas, as falhas na coleta de lixo, a crise na saúde e a interminável licitação do transporte corroem a fama do emedebista. As pessoas começam a pensar se não é chegada a hora de mudar.

Abraços e apertos de mãos

Ainda assim, na cabeça do gestor, sempre é possível ir um pouco mais adiante. E, ainda que negue, a pouco mais de um ano e meio para as próximas eleições, Emahuel Pinheiro é candidatíssimo.

O emedebista diz que gosta: tomar um banho de povo no Mutirão. Abraçar, apertar mãos, tirar fotos. Contudo, quem o acompanha de perto percebe que, ainda que uma certa aura ainda o acompanhe, o entusiasmo das pessoas não é mais o mesmo. O eleitor de Emanuel Pinheiro está desconfiado.

Com dinheiro no bolso, Emanuel lançou uma de suas estratégias prediletas. Está, como diz o jargão, transformando Cuiabá em um canteiro de obras. Uma tentativa clara de agradar a classe média.

Enquanto isso, crianças morrem por falta de atendimento médico – conta que deve ser dividida com o Estado. O problema nao é de hoje, mas todos os analistas confirmam que a situaçao piorou com Emanuel Pinheiro.

Agora, a Prefeitura corre para refazer o que não deveria ter sido desfeito. Abriu chamamento para concursos na área de saúde para distribuir nas unidades de saúde das diversas regiões da capital. 

Derrota do PSDB serve de alerta para o emedebista

Resta saber se a estratégia dará certo mais uma vez. O eleitor, se ainda não se desapegou totalmente de seus ícones políticos, está mais arisco. As redes sociais (ambiente desconhecido pelo emedebista) estão aí para refrescar a memória dos eleitores.

A última eleição estadual só fortalece essa tese. Mesmo com um bilionário pacote de obras nos últimos dois anos, o chamado Tempo Novo sucumbiu fragorosamente nas urnas.

As pesquisas internas mostram uma enorme rejeição ao prefeito. Tanto que os partidos se assanham com a possibilidade real de tomar o Paço Municipal das mãos do emedebista e os atores políticos apostam em uma quantidade recorde de candidatos.

Pessoas próximas a Emanuel Pinheiro acreditam que o seu recall histórico seja o suficiente para alcançar ao menos 20% dos votos, o que lhe garantiria uma vaga em um hipotético segundo turno. Os demais apostam que quem chegar a essa etapa teria amplas possibilidades de vitória.

Falta um ano e meio para as próximas eleições. Para ter algum efeito, o pacote de obras de Emanuel Pinheiro tem de funcionar como um relógio. Atrasos, nessa altura do campeonato, serão fatais. Para ele, cada dia pode não ser um a mais, mas um a menos para que chegue competitivo a outubro de 2020.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO