Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017

 Procuradoria-Geral da República vai desmembrar o processo | Caldeirão Político
Ministério Público
Quarta-Feira, 02 de Agosto de 2017, 19h:38

MPF

Procuradoria-Geral da República vai desmembrar o processo

Redação

Reprodução

Rocha Loures

A rejeição da denúncia contra Michel Temer pela Câmara só complica a situação penal de Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala. Ele foi acusado de corrupção junto com o presidente. Por isso, embora não disponha de foro privilegiado, foi processado no Supremo Tribunal Federal. Se os deputados sustarem a ação contra Temer, o caso de Loures deve ser remetido para a primeira instância do Judiciário.

Caberá à Procuradoria-Geral da República requerer o desmembramento do processo de Rocha Loures. Destinatário do pedido, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, decidirá para onde migrará a ação. Há três hipóteses: o caso pode descer para uma vara criminal de Brasília, de São Paulo ou para a mesa do juiz Sergio Moro, em Curitiba.

Indicado por Temer como seu intermediário nas tratativas com Joesley Batista, da JBS, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com propina de R$ 500 mil. Segundo a Procuradoria, o destinatário do dinheiro era o presidente da República. Na hipótese de condenação, ficará boiando na atmosfera uma interrogação incômoda: por que diabos o delator Joesley daria tanto dinheiro a um mero preposto?

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO