Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019

MPF
Sexta-Feira, 06 de Setembro de 2019, 16h:38

PGR

Dodge também arquivou denúncias contra ministros do STJ e TCU

Redação

Reprodução

O ministro Edson Fachin precisa analisar muito bem, com lupa, as interferências de Raquel Dogdge, ainda PGR, no documento de colabo premiada do ex-executivo da OAS Léo Pinheiro.

Além de arquivar trechos que mencionam o irmão de Dias Toffoli e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM), jogou para baixo do tapete anexos que citam ministros doSTJ e do TCU. A informação exclusiva acaba de ser divulgada pelo Antagonista.

Há dois dias, seis procuradores do grupo de trabalho da Lava Jato renunciaram coletivamente alegando discordância do arquivamento promovido por Dodge ante que o ministro Edson Fachin apreciasse o acordo e todos seus 100 anexos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO