Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020

Mato Grosso

Domingo, 21 de Junho de 2020, 09h:01

OPERAÇÃO MALEBOLGE

Voto de ministro do STJ revela que Sérgio Ricardo pagou R$ 898 mil em dinheiro por imóvel de luxo

Redação

Reprodução

Em voto proferido em fevereiro deste ano no julgamento de um recurso que manteve o afastamento de 5 conselheiros do TCE, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo, lista as suspeitas da investigação policial sobre o ex-deputado e conselheiro afastado do TCE, Sérgio Ricardo.

Segundo o ministro, a investigação aponta que Sérgio Ricardo adquiriu e pagou em dinheiro R$ 898 mil por um
apartamento de alto padrão localizado no empreendimento imobiliário Forest Hill, em Cuiabá, noticia neste domingo reportagem de Eduarda Fernandes e Pablo Rodrigo para o jornal A Gazeta.

O ministro cita ainda que um outro empreendimento, denominado Acqua Park, situado na mesma área dos espaços Villa dos Lagos, Alpha Kids, Casa Elfrida e Villa Aventura. Documentos apreendidos na residência de Sérgio Ricardo indicariam ser ele o verdadeiro proprietário desses empreendimentos, os quais, segundo a autoridade policial, tiveram crescimento em sua estrutura física no período entre 2011 e 2017.

O ministro Raul Araújo cita em seu voto que "a autoridade policial investiga se o conselheiro Sérgio Ricardo de Almeida seria o proprietário de fato da empresa vinculada à pessoa jurídica Alphaville Buffet, constituída em nome de sua companheira Andreia Denise de Oliveira".

"Além disso, segundo a autoridade policial, o conselheiro Sérgio Ricardo seria proprietário de 41 imóveis em Cuiabá, por meio de seu filho Ricardo Almeida, a maioria deles nas proximidades do Alphaville Buffet"

Cinco conselheiros do TCE-MT foram afastados do cargo na Operação Malebolge, desdobramento da operação Ararath. São eles: Antonio Joaquim, Sérgio Ricardo, Waldir Julio Teis, Valter Albano da Silva e o José Carlos Novelli, . O julgamento ocorreu em fevereiro deste ano.

CLIQUE AQUI para ler íntegra da reportagem

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO