Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019

Mato Grosso

Terça-Feira, 20 de Setembro de 2016, 14h:50

POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL

Traficante é flagrando com 7 quilos de drogas, dinheiro e objetos ilícitos em Confresa

Redação

Um traficante foi preso com sete quilos de drogas pela Polícia Judiciária Civil, no município de Confresa (1.160 km a Nordeste). A ação, ocorrida na segunda-feira (19.09), também apreendeu uma arma de fogo, uma motocicleta usada para o tráfico, dinheiro e vários objetos, como aparelhos celulares e eletrônicos de origem ilícita.

O suspeito, Renato Costa da Silva, 33, conhecido como “Brow”, foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo, corrupção de menores e corrupção ativa.

Renato Costa foi identificado como responsável por abastecer pequenos pontos de venda existentes na cidade. Ele era monitorado pelos policiais civis e acabou surpreendido em uma motocicleta Honda Bros, no bairro Setor Pavilhão, próxima a Rodoviária, com uma pequena quantia de maconha e crack, escondidas no capacete do suspeito.

Em seguida foi realizada buscas em sua casa, no bairro Setor Pavilhão, local que foi apreendida uma mala contento tabletes de cocaína pura, além de pasta base e maconha, totalizando mais de 7 quilos de entorpecentes.

No interior do imóvel, uma adolescente de 15 anos foi encontrada. A jovem ao perceber a chegada dos policiais tentou “dispensar” uma arma de fogo calibre 32, jogando pelo muro. Na casa também foi encontrado mais de R$ 2 mil em dinheiro, e muitos produtos, sem comprovação fiscal, como televisão, bateria de caminhão, aparelhos celulares, entre outros eletrônicos.

Renato a e menor foram conduzidos  à Delegacia de Polícia. Na unidade, o traficante  ofereceu dinheiro aos policiais civis para não realizar sua prisão. Por conta disso, além do tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo, corrupção de menores e foi também autuado por corrupção ativa.

A adolescente foi ouvida e entregue aos responsáveis.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO