Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018

Mato Grosso

Sexta-Feira, 26 de Outubro de 2018, 08h:56

ELEIÇÕES 2018

Suspeitas de abuso de poder econômico na eleição de deputado federal em MT precisam ser investigadas

Cícero Henrique

Gazeta digital

Emanuelzinho, Emanuel Pinheiro

É sabido que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) conseguiu eleger o filho deputado federal apesar do peso negativo de sua imagem no vídeo do paletó, por ter começado a campanha no inicio do ano, com supostos gastos não contabilizados, possível uso da máquina e afagos aos presidentes de bairros.

Já os candidatos concorrentes tiveram menos de dois meses e poucos recursos, principalmente dos partidos.

Dezenas de funcionários da Prefeitura atuaram na campanha organizando 'reuniões' noturnas desde o início deste ano para divulgar o nome do jovem, que era desconhecido da maioria dos eleitores e acabou eleito em terceiro lugar com 76.781 votos. Na Capital obteve 27.376 votos (9,69%); em Várzea Grande 11.723 (9,53%); em Rondonópolis recebeu 416 votos (0,44%); em Sinop 86 (0,14%); Primavera do Leste 616 (2,23%); Alta Floresta 478 (2,05%); Cáceres 589 (1,48%); Chapada dos Guimarães 2.187 (20,92%); Sorriso 222 (0,60%) Tangará da Serra 433 (1,03%).

Nos bastidores comenta-se que o pai do deputado eleito teria investido R$ 9 milhões em três lideranças políticas no interior, sendo R$ 3 milhões para cada, para puxarem votos para o rapaz. Ocorreu que os resultados nas respectivas regiões ficaram muito aquém do esperado e Emanuel Pinheiro estaria cobrando a devolução do dinheiro. As suspeitas precisam ser investigadas e a participação da população é fundamental, além do Ministério Público Eleitoral.

Além disso, há sinais de que as mídias distribuídas  ao longo deste ano pela Prefeitura para os 'sites Caixa 2' , cujo modus operandi foi delatado por Alan Malouf, teriam sido retribuídas com a divulgação da candidatura do rapaz. Até site de Federação Esportiva na Capital recebe, por mês, valores superiores a R$ 47 mil da Secretaria de Inovação e Comunicação.

O PTB lançou apenas dois candidatos, Emanuelzinho e a corretora de seguros Idilene Rodrigues dos Santos, moradora em Rondonópolis. Veja no quadro abaixo alguns dados da prestação de contas de Emanuelzinho que mostram as principais despesas, origem dos recursos e fornecedores até o momento:

DivulgaCand/TRE/MT

Parcial contas Emanuelzinho

 

 (Matéria atualizada às 14:17h para correção do número total de votos obtido por Emanuelzinho) 

1 COMENTÁRIO:

A votação do Emanuelzinho está errada na matéria. 1414 - EMANUELZINHO PTB Eleito por 76.781 5,18 % dos votos. A votação informada foi do barbudo.
enviado por: Ademar Torres de Almeida em 26/10/2018 às 12:06:35
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO