Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017

Mato Grosso

Quinta-Feira, 28 de Setembro de 2017, 06h:58

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

STJ abre inquérito para investigar caso dos grampos a pedido de Pedro Taques

Jô Navarro

Reprodução

O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, enviou na última segunda-feira ao STJ petição para imediata abertura de inquérito sobre o 'escândalo dos grampos'. Na noite de ontem, 27, o próprio governador informou que seu pedido foi aceito pelo STJ.

Assim, o ministro Mauro Campbel decidiu pela abertura de inquérito, mas ainda falta decidir sobre o pedido de centralização da investigação no STJ.

Segundo o advogado do governador, José Roberto Figueiredo Santoro, a atitude do TJ em duplicar as investigações geram usurpação de competência.

Veja abaixo o comunicado postado pelo governador Pedro Taques em seu perfil no Facebook:

Sobre o caso das “escutas telefônicas ilegais”.

Acredito que todos estejam acompanhando o caso popularmente conhecido como “escândalo dos grampos”. Desde que essa denúncia veio a público, tenho envidado todos os esforços para que isso seja esclarecido o mais rapidamente possível. As primeiras investigações partiram de dentro do próprio governo, sob o meu comando. E assim será até que tudo seja elucidado.

Já foi aberta uma sindicância no STJ (Superior Tribunal de Justiça) que no “juridiquês” significa que a denúncia ainda está em fase de verificação da procedência para, em caso afirmativo, abrir um INQUÉRITO. No entanto, solicitei nesta segunda-feira (25 de setembro de 2017), a IMEDIATA ABERTURA DESSE INQUÉRITO, acatado hoje (quarta-feira, 27) pelo STJ.

Trocando em miúdos, EU MESMO PEDI AO STJ QUE ME INVESTIGUE.

Quem me conhece e conhece a minha história, sabe que sempre defendi que ninguém está acima e nem abaixo da Lei, o que significa que ninguém pode ter vantagens por exercer cargo público, mas que também não pode ser arbitrariamente “julgado” por quem não tenha a competência de julgar de acordo com a Lei.

Tenho plena convicção de que nada devo a respeito desse caso. Quero que a investigação formal seja feita para acabar de vez com essa história, que infelizmente vem sendo utilizada de forma “politiqueira” e vil, tentando me imputar de forma mentirosa essa acusação, criando uma cortina de fumaça para confundir o cidadão de bem deste Estado, que vem sofrendo as consequências de um passado recente de roubo do dinheiro público.

Não há nada mais poderoso do que a VERDADE. E tenho fé que ela prevalecerá, para que o nosso tão amado Estado de Mato Grosso possa continuar a sua transformação.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO