Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Mato Grosso

Sexta-Feira, 03 de Maio de 2019, 20h:36

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

Seis delegados já recusaram conduzir inquéritos da Grampolândia Pantaneira

Jô Navarro

Reprodução/

Cabo Gerson Corrêa confessa e entrega governador e ex-chefe da Casa Civil

Pelo menos seis delegados da Polícia Judiciária Civil (PJC) recusaram-se a conduzir a investigação da 'Grampolândia Pantaneira'.

As investigações foram transferidas em 2017 para o STJ por que o então governador Pedro Taques fora citado em um dos dez inquéritos abertos. Desde então, as investigações não avançaram.

Com o final do mandato de Pedro Taques, cessou o foro privilegiado e as investigações foram novamente enviadas para a Justiça em Mato Grosso.

Até segunda-feira a Secretaria de Segurança Pública deve indicar dois delegados para conduzir os inquéritos que apuram esquema de interceptações telefônicas na modalidade barriga de aluguel, com provável conhecimento de Pedro Taques, operado pelo alto comando da Polícia Militar. Foram interceptados advogados, juízes, jornalistas e deputados.

Quando os inquéritos foram avocados ao STJ, o delegado Flávio Stringueta, que conduzia as investigações, chegou a anunciar a conclusão do em caso em 24 horas. Foi exatamente aí que o caso foi avocado pelo STJ e as investigações ficaram paralisadas por dois anos.

 

1 COMENTÁRIO:

Ainda essa situação, na verdade quando tem pessoas grandes envolvidas da mesma corporação ninguém quer repassar, mas se fosse uma pessoas de nada, tinha 30 a 40 delegados querendo repassar o pobrezinho....Minha opinião, isso já virou pizza a muito tempo.
enviado por: Zeca pagodinho em 05/05/2019 às 09:08:00
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO