Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018

Mato Grosso

Quarta-Feira, 13 de Junho de 2018, 15h:15

OPERAÇÃO ARARATH

Receita Federal, PF e MPF apresentam resultados da operação Ararath

Jô Navarro

Divulgação

Vem novidade por aí.

A Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) chamou a imprensa para entrevista coletiva amanhã (14/6), em Cuiabá, sobre os resultados da operação Ararath.

Estarão presentes o Coordenador Operacional de Fiscalização da Receita Federal, auditor-fiscal Sérgio Savaris, o Procurador-Chefe da Procuradoria da República em Mato Grosso, Gustavo Nogami e o Superintendente Regional da Polícia Federal em Mato Grosso, Áderson Vieira Leite.

Em abril passado o ministro do STF Luiz Fux determinou que a Polícia Federal (PF) cumprisse diligências em mais de 10 petições relacionadas ao inquérito fruto da delação premiada realizada pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa.

Os alvos das diligências foram o ministro da Agricultura Blairo Maggi, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro. Além deles, são investigados cinco conselheiros do Tribunal de Contas (TCE) José Carlos Novelli, Waldir Júlio Teis, Antônio Joaquim Moraes Rodrigues Neto, Walter Albano da Silva e Sérgio Ricardo de Almeida. Eles estão afastados desde a deflagração da operação Malebolge.

De acordo com o inquérito, entre 2006 e 2014 o grupo agia em diversas frentes, implicando infrações penais como operação ilegal de instituição financeira, gestão fraudulenta de instituição financeira, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Condenados

A operação Ararath resultou em diversos processos que resultaram na condenação do ex-secretário Eder Moraes, o superintendente do Bic Banco, Luiz Carlos Cuzziol, os advogados Alex e Kléber Tocantins, o ex-secretário-adjunto de Fazenda, Vivaldo Lopes. 

Mauro Savi 
Preso desde o dia 9 de maio na segunda fase da operação Bereré, o deputado estadual Mauro Savi foi alvo da Operação Cocite (15º fase da Operação Ararath) deflagrada no dia 15/12/17. O ex-deputado José Riva também foi alvo de busca e apreensão nesta fase da Ararath.

José Riva

A 4ª Vara Federal de Cuiabá determinou o bloqueio de R$ 55 milhões de bens do ex-deputado estadual José Riva e de seus filhos.A decisão atendeu a medida cautelar do Grupo de Operações Especiais de Combate à Fraude Fiscal Estruturada (Goeff) em parceria com a Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado de Mato Grosso (PFN/MT), que  apontaram sonegação de impostos sobre recursos recebidos supostamente por meio do esquema apurado do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal desde 2014.

Receita Federal

Uma força tarefa formada por auditores fiscais analisou as operações Lava Jato, Ararath, Zelotes, instaurando cerca de 3.416 procedimentos fiscais que geraram R$ 14,7 bilhões em autuações em impostos, multas e juros não pagos. 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO