Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Mato Grosso

Sábado, 31 de Agosto de 2019, 10h:54

POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL

Polinter fecha mês de agosto com a prisão de 51 foragidos da Justiça

Redação

PJC-MT

Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol)

Mais de 50 foragidos da Justiça tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, por meio dos trabalhos de busca e capturas realizados pelas equipes de policiais civis da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), realizados durante o mês de agosto. No total, 51 pessoas procuradas por estarem em conflito com a lei, tiveram as ordens de prisão regularmente cumpridas.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo cometimento de diferentes crimes como: Homicídio Qualificado; Estupro; Associação Criminosa; Tráfico de Drogas; Extorsão Mediante Sequestro; Latrocínio; Estelionato; Falsificação de Documentos; Roubo Qualificado; Organização Criminosa; Roubo e Furtos a Bancos e Instituições Financeiras (arrombamento a caixas eletrônicos – v.g. prisão de caixeiros); Falsidade Ideológica; Estupro de Vulnerável; Violência Doméstica dentre outros; além de prisões civis realizadas por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Com o propósito de proceder com maior celeridade possível no atendimento das denúncias anônimas que chegam a delegacia, o Núcleo de Inteligência Operacional da Polinter tem intensificado os esforços visando realizar a prisão de procurados pela Justiça.

Segundo a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi, grande parte das informações são recebidas pelo telefone 197 da Polícia Civil,direcionadas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), porém a unidade também possuí um número exclusivo para recebimento de denúncias. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, destacou a delegada.

Integração

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias corroborando com investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Entre as ações, os policiais da unidade realizam ainda o que se convencionou chamar de "prisão indireta", quando recebem informações sobre o paradeiro de pessoas procuradas pela justiça e repassam aos demais colegas policiais de outras delegacias o paradeiro e demais informações sobre a localização do foragido. O trabalho contribui para que seja efetivado o regular cumprimento da respectiva ordem de prisão, isso é feito, tanto no âmbito do Estado de Mato Grosso como fora do Estado.

Cartas Precatórias

Conforme previsão legal, a Gerência Estadual de Polinter e Capturas tem a missão institucional de realizar o intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do Interior do Estado e das demais unidades policiais espalhadas por todo o país.

Durante este mês de agosto, aproximadamente 500 cartas precatórias do interior do Estado e de outras unidades do País foram intermediadas pela Polinter. Foram 88 cartas precatórias cumpridas, com oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusos em estabelecimentos prisionais da Capital ensejando em seu formal indiciamento nos inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Aproximadamente 400 Boletins de Ocorrências de Estelionato foram recepcionados e encaminhados. Nesse sentido, parte do trabalho realizado pela unidade consiste em efetivar a execução das penas condenatórias, trazendo efetividade e eficiência nas decisões judiciais.

Reforma

A delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi, lembra que igualmente relevante para melhoria dos serviços prestados pela unidade foram as recentes obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e infraestrutural do prédio como um todo que contribuíram sobremaneira para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Denúncias

A delegada destaca da importância da população de se engajar na luta contra o crime, telefonando, ligando para o Disque Denúncia da Polícia Civil 197 denunciando a presença de pessoas foragidas da justiça.

Buscando dar maior eficiência aos trabalhos a serem realizados, a Polinter coloca a disposição da população o “Disque Capturas” disponível através dos telefones (65) 9 9933-4614 ou WhatsApp (65) 9 9915-3224.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO