Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017

Polícia Federal prende cunhado de Blairo Maggi | Caldeirão Político

Mato Grosso

Terça-Feira, 13 de Junho de 2017, 09h:56

CASO LEOPOLDINO

Polícia Federal prende cunhado de Blairo Maggi

Jô Navarro

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira, 13, o empresário Josino Guimarães, seu irmão Clóvis Guimarães e o ex-delegado Márcio Pieroni. Eles são acusados de montar uma farsa para encobrir o assassinato do juiz Leopoldino Marques do Amaral em 1999.

Josino Guimarães é cunhado do ministro da Agricultura e Pecuária Blairo Maggi.

Segundo nota divulgada pela PF em Mato Grosso, foram cumpridos cinco mandados de prisão expedidos pela 7ª Vara Federal de Cuiabá, em razão de confirmação, em segunda instância, da condenação dos envolvidos na fraude que visava tumultuar o júri popular que julgava os acusados de assassinar o juiz de direito Leopoldino Marques do Amaral no ano de 1999.

Os presos teriam instaurado uma investigação fraudulenta, visando levantar a suspeita de que Leopoldino ainda estaria vivo e morando na Bolívia.

Eles foram condenados por diversos crimes, dentre eles formação de quadrilha, denunciação caluniosa, fraude processual, interceptação telefônica para fins não previstos em lei e violação de sepultura.

Quatro dos mandados foram cumpridos em Cuiabá (MT) e um em Rondonópolis (MT). Os outros dois presos são  o agente penitenciário Gardel Tadeu de Lima e o latrocida Abadia Paes Proença

Penas

Josino Guimarães - 7 anos de reclusão

Clóvis Guimarães - 7 anos de reclusão

Márcio Pieroni - 17 anos de reclusão em regime fechado. 

Gardel Tadeu de Lima - condenado a 9 anos e 6 meses de reclusão

Abadia Paes Proença - 8 anos de reclusão 

Leia também:

Josino Guimarães é baleado em Curitiba

Josino Guimarães será submetido a novo julgamento por morte de juiz

Josino chegou a ser absolvido pela morte do juiz Leopoldino, mas o STJ determinou a realização de júri popular. 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO