Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018

Mato Grosso

Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018, 16h:17

SEM INTERESSE

MPE recusa colaboração premiada de Riva

Cícero Henrique

Divulgação

Ex-presidente da ALMT José Geraldo Riva

“Não houve interesse dos membros do Núcleo Especializado na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa em celebrar o acordo de colaboração premiada”, disse o promotor Mauro Zaque em trecho de documento que indeferiu o pedido feito pelo ex-presidente da ALMT josé Riva em 2016.

Riva se dispôs até mesmo a fazer a reconstituição dos fatos e participar de ações controladas, que consistem em retardar a intervenção policial sobre o crime praticado pela organização criminosa, mas mantendo o acompanhamento para que a investigação intervenha quando o fato estiver consumado e tenha provas em mãos, ou seja, quando constatado o flagrante. Trocando em miúdos, ele ajudaria a produzir provas.

Nos bastidores era tido como certo que se Riva revelasse tudo que sabe atingiria até mesmo o judiciário. Sem colaboraçção premiada muitos voltarão a dormir sem ajuda de tranquilizantes.

José Geraldo Riva 'reinou' durante 20 anos na Assembleia Legislativa. 

Em 2017 ele teve duas condenações na 7ª Vara Criminal de Cuiabá. A primeira foi por contratos fictícios da Assembleia Legislativa. Foi apenado com com 21 anos e 8 meses de prisão em regime fechado, por peculato e lavagem de mais de R$ 2 milhões.

Na segunda condenação, por ter desviado R$ 4,2 milhões da ALMT, foi condenado a 22 anos e 4 meses de prisão em regime fechado.

Já em 2018 ele foi novamente condenado, desta vez por peculato e associação criminosa, no âmbito da operação Imperador, que apurou o desvio de mais de R$ 62 milhões da AL. Foi apenado com 26 anos e 7 meses de prisão.

A juíza Selma Arruda, que era a titular da 7ª Vara Criminal em Cuiabá, disse que as confissões de José Riva nada acrescentaram às apurações do MPE e, por isso, não colaboraram com o processo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO