Sábado, 20 de Outubro de 2018

Mato Grosso

Sexta-Feira, 27 de Outubro de 2017, 09h:00

VEJA A LISTA

Lava Jato 2: Ministro, deputados e empresários na lista de esquemas delatados em MT

Jô Navarro

O ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), citou 91 empresas em sua delação premiada. Segundo ele, todas as citadas tinham 'esquemas' com o Governo.

Na lista estão discriminados os nomes dos responsáveis pelas empresas. Dentre elas nomes do presidente da ALMT Eduardo Botelho (Construtora Nhambiquaras) e José Ondonir Bertolini [Nininho- 2º secretário] da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o ministro da Agricultura Blairo Maggi e família (Amaggi), a família de Eraí Maggi (primo de Blairo Maggi/Grupo Bom Futuro), família Malouf (Buffet Leila Malouf), Wesley e Joesley Batista (JBS), Nestor Cerveró (Petrobras),o deputado federal Fabio Garcia (representante da Termoelétrica Pantanal Energia),os irmão Carlos Eduardo, Marcelo e Carlos Avalone (3 Irmãos Engenharia), Gustavo capilé (Diário de Cuiabá), Gráficas print, Milenium e Atalaia, além do Jornal Diário de Cuiabá e Jornal Centro Oeste Popular.

Duas operações da polícia federal foram ralizadas em decorrência da delação de Silval Barbosa. A primeira foi a operação “Descarrilho”, que investiga fraudes no processo de escolha e execução do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) e segunda foi a Malebolge. Esta resultou no afastamento de cinco conselheiros do TCE, devassa nos gabinestes e residências de 8 deputados estaduais e na prisão do deputado Gilmar Fabris por ocultação de provas e obstrução à Justiça.

Na iminência da divulgação do conteúdo da delação de José Riva, ex-presidente da ALMT, Mato Grosso protagoniza a Lava Jato 2, com ramificações nos Três Poderes, atingindo a maior parte dos deputados estaduais e federais, além dos senadores Cidinho Santos (suplente de Blairo Maggi) e Wellington Fagundes (PR).

Nova operação da PF é esperada a qualquer momento.

CONFIRA A LISTA DOS DELATADOS POR SILVAL BARBOSA

Lista dos delatados por Silval Barbosa

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO