Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Mato Grosso

Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 17h:50

PERDA DO DIREITO POLÍTICO

Juíza nega embargos de declaração e mantém condenação de Romoaldo Júnior

Redação

JLSiqueira/ALMT

A juíza Janaína Rebucci Dezanetti, da 3ª Vara Cível de Alta Floresta, manteve a decisão em que condenou o deputado estadual Romoaldo Júnior à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos.

Ele também deverá devolver aos cofres públicos R$ 78 mil. A condenação é referente ao período em que o político era prefeito de Alta Floresta, no Norte de Mato Grosso.

De acordo com o MPE, o município contratou prestação de serviços por meio de licitação, na modalidade convite, para a construção de uma cozinha e refeitório na Escola Municipal Benjamin de Pádua no valor de R$ 78 mil. O pagamento foi realizado, mas a obra só foi realizada em 2006, depois de findo o mandato de Romoaldo Júnior.

A decisão data de 18 de novembro.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO