Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018

Mato Grosso

Segunda-Feira, 09 de Abril de 2018, 09h:14

OPERAÇÃO ARARATH

Fux autoriza diligências em inquérito da Ararath e Malebolge

Redação

STF

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Polícia Federal (PF) cumpra diligências em mais de 10 petições relacionadas ao inquérito fruto da delação premiada realizada pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa. A informação é do jornal A Gazeta.

Foram autorizadas diligências no âmbito da operação Ararath, cujos alvos são o ministro da Agricultura Blairo Maggi, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro. Além deles, são investigados cinco conselheiros do Tribunal de Contas (TCE) José Carlos Novelli, Waldir Júlio Teis, Antônio Joaquim Moraes Rodrigues Neto, Walter Albano da Silva e Sérgio Ricardo de Almeida. Eles estão afastados desde a deflagração da operação Malebolge. Todos são investigados por supostamente terem recebido propina para fazer vista grossa a irregularidades cometidas pela administração do ex-governador Silval Barbosa.

Também são investigados os deputados Gilmar Fabris (PSD), Nininho (PSD), José Domingos Fraga (PSD), Baiano Filho (PSDB), Wagner Ramos (PSD), Silvano Amaral (PSD), Oscar Bezerra (PSB) e Romualdo Filho (PMDB) e o ex-deputado Emanuel Pinheiro, hoje prefeito da Capital. Os parlamentares foram filmados recebendo dinheiro no ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Correa, e foram alvos da operação Malebolge.

De acordo com o inquérito, entre 2006 e 2014 o grupo agia em diversas frentes, implicando infrações penais como operação ilegal de instituição financeira, gestão fraudulenta de instituição financeira, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO