Sábado, 21 de Julho de 2018

Mato Grosso

Quarta-Feira, 04 de Julho de 2018, 10h:26

Em 2017, Mato Grosso registrou 72 mortes de crianças xavantes

Setenta e duas crianças indígenas, do povo xavante, morreram em 2017

Maria Heinen/ABr

Edison Bueno/Funai

Os dados são de levantamento do setor da Vigilância de Óbito da Secretaria de Saúde de Mato Grosso. Foram 23 mortes em Água Boa e 49 em Barra do Garças. 

O índice de mortalidade por cada mil nascidos vivos no ano passado foi de 59,6 em Água Boa e 168,4 em Barra do Garças. As principais causas são doenças como gripe, pneumonia, bronquite, diabetes, desnutrição e aquelas provocadas por insetos ou vermes. 

Os dados deixaram o governo do estado em alerta. 

Para buscar soluções contra o alto índice de mortalidade, a Secretaria de Saúde realizou oficina com representantes de governo e lideranças indígenas. A intenção foi debater, além atividades especificas para a saúde, ações de alimentação, estradas para acesso aos serviços e a construção de hospitais com estrutura para média e alta complexidade. 

O povo xavante possui o maior índice de mortalidade em Mato Grosso, mas é também a maior população indígena do estado, com 21 mil pessoas distribuídas em 305 aldeias.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO