Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020

Mato Grosso

Domingo, 12 de Janeiro de 2020, 06h:18

DEBANDADA

DEM e MDB disputam espólio do PSDB em todo o Estado de Mato Grosso

Cícero Henrique

Reprodução

PSDB de Mato Grosso

O PSDB morreu? Não morreu, mas está baleado. Os “médicos” não sabem quando sai e, até, se sai da UTI. Enquanto permanece fora de combate – e seus líderes brigando pelo que resta em praça pública –, líderes de outros partidos, como DEM, MDB, PP e PL, disputam o espólio, como herdeiros não consentidos. Vários políticos estão deixando o tucanato – alegando que, como planejam ganhar a eleição, não podem permanecer filiados ao PSDB. A debandada é generalizada. E vai piorar… só está começando.

Em Cuiabá, o deputado estadual Wilson Santos está desmoralizado, virou até chacota nas redes sociais juntamente com o ex-governador Pedro Taques, que teve suas contas aprovadas pela Assembleia Legislativa, apesar das 26 irregularidades. Na verdade, o partido não tem um candidato eleitoralmente consistente na capital. Caso fosse disputar, somente para marcar presença.

Em Várzea Grande, o PSDB é ficção – existe, mas ninguém sabe nem o nome de seus líderes e nem se são líderes de fato. O partido, mesmo que quisesse, não tem condições de lançar um candidato na cidade. Se lançar, será um vexame – dizem seus próprios militantes. Discretamente ou não, o partido acabará apoiando a reeleição daquele que estiver melhor posicionado.

Em algumas cidades, o PSDB é tão fraco que deve recorrer a um neófito da política, para comandá-lo. O fato é que o PSDB não tem nome forte para disputar em algumas cidades do estado de Mato Grosso. 

Registramos a situação em alguns municípios, mas o quadro de debandada é generalizado. O PSDB está implodindo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO