Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019

Mato Grosso

Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019, 18h:08

RANKING DA ABRELPE

Cuiabá está mal na coleta de lixo reciclável

Redação

Reprodução

O ranking nacional é elaborado pela Abrelpe (Associação de Empresas de Limpeza).

Manchete da Folha de S.Paulo do último sábado apontou que a coleta de lixo reciclável na cidade de São Paulo, feita pela gestão Bruno Covas (PSDB), caiu 13% em 2018 e atingiu a pior marca desde 2014. Já Goiânia tem o terceiro melhor índice do Brasil, com 5,7% de reciclagem, atrás apenas de Florianópolis e Palmas, que tem 6% cada. O ranking nacional é elaborado pela Abrelpe (Associação de Empresas de Limpeza).

Já Cuiabá nem aparece no ranking das melhores capitais que tem a reciclagem de coleta de lixo.

Diferentemente de Goiânia, que tem o serviço de recolhimento de recicláveis porta a porta, em São Paulo um terço da capital já não tem mais o serviço. Devido ao alto custo desta modalidade, a prefeitura tem tentado contornar a situação expandindo pontos de entrega voluntária, alternativa comum em países europeus.

O Programa Goiânia Coleta Seletiva foi lançado por Iris em 2008, com objetivo de evitar que materiais recicláveis fossem para o aterro sanitário, podendo assim aumentar a vida útil deste, e ao mesmo tempo, beneficiar famílias em cooperativas de catadores.

São Paulo

Na contramão de uma tendência mundial, a queda de São Paulo sinaliza que a maior cidade do Brasil recuou em uma área em que vinha melhorando de maneira lenta, mas constante. São Paulo amarga o décimo lugar, atrás de Maceió (AL)

.Embora São Paulo engatinhe na reciclagem, a cidade vinha tendo alguns avanços. A gestão Fernando Haddad (PT) havia dobrado a coleta de recicláveis da casa de 40 mil toneladas para mais de 80 mil. Na administração tucana, sob Doria, foi mantido patamar similar, antes do recuo no último ano.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO