Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020

Mato Grosso

Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 06h:49

CORONAVÍRUS EM MT

Covid-19 avança em MT e governo prepara mais 200 leitos no Hospital Metropolitano

Redação

Reprodução

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (23), seis casos confirmados e 210 suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. Os casos são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios.

Os casos confirmados do COVID-19 são em Cuiabá (5) e Várzea Grande (1). Já as ocorrências que levantam a suspeita do vírus estão em Alta Floresta (3), Araputanga (1), Aripuanã (3), Barão do Melgaço (1), Barra do Garças (1), Cáceres (3), Campo Novo do Parecis (6), Campo Verde (3), Comodoro (3), Cotriguaçu (1), Cuiabá (21), Guaratã do Norte (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Juína (2), Juruena (1), Lucas do Rio Verde (6), Matupá (2), Nova Monte Verde (1), Nova Mutum (1), Nova Olímpia (1), Nova Xavantina (1), Novo Horizonte do Norte (1), Paranatinga (3), Pedra Preta (1), Peixoto de Azevedo (1), Pontes e Lacerda (2), Poxoréo (1), Primavera do Leste (5), Rondonópolis (17), São José do Rio Claro (3), Sapezal (2), Sinop (14), Sorriso (1), Tabaporã (2), Tangará da Serra (13), Terra Nova do Norte (1) e Vila Bela da Santíssima Trindade (1).

Outros municípios somam, juntos, 66 casos suspeitos, no entanto, em virtude da instabilidade do sistema, as Secretarias Municipais de Saúde não conseguiram alimentar o ambiente virtual, por isso esses municípios não aparecem no boletim – apenas os casos configuram nas estatísticas. De acordo com informações da área técnica da SES, 37 casos foram descartados.

O aumento no número de casos suspeitos também é consequência da atualização do protocolo de definição de caso, conforme direcionamento do Ministério da Saúde; a medida impactou no aumento de casos suspeitos e confirmados em todo o país. A área técnica também esclareceu que o sistema de informação oficial segue instável, o que justifica a possibilidade de os dados estarem discordantes daqueles que poderão ser apresentados pela plataforma do Ministério da Saúde.

O detalhamento de casos por municípios é divulgado de segunda-feira a sexta-feira em Nota Informativa liberada pela SES às 17h – horário em que também ocorre a coletiva de imprensa virtual com o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, transmitida pelo Instagram e FaceBook do Governo do Estado.

Agilidade na análise de amostras

Na última quinta-feira (19), o Laboratório Central do Estado de Mato Grosso (Lacen-MT), unidade de referência para análises epidemiológicas relacionadas a COVID-19, iniciou a realização dos testes de diagnóstico do coronavírus no Estado.

Até então, as amostras para COVID-19 chegavam ao Lacen e, a depender da análise negativa para outros vírus, eram enviadas ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo – um dos laboratórios de referência nacional. A partir de agora, o Lacen trabalhará com o prazo de até 72h para divulgação do resultado, após a amostra entrar no laboratório estadual; prazo que auxilia na celeridade das investigações.

Mais 200 leitos no Hospital Metropolitano

As obras para construção de 200 novos leitos no Hospital Metropolitano, no município de Várzea Grande - para atender casos graves de Covid-19 no Estado - seguem em ritmo acelerado.

O objetivo é finalizar o mais rápido possível e deixar a estrutura 100% pronta para receber os pacientes diagnosticados com a doença e que precisem de atendimento. O prazo estimado para concluir toda construção é de aproximadamente duas semanas. Os profissionais do setor da superintendência de obras da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), já deram início aos trabalhos na última sexta-feira (23.03), com a vistoria do local onde será construído a nova estrutura. Nesta segunda-feira (23.03), foi iniciada a terraplanagem da área para preparação do solo para construção da estrutura.

De acordo com o cronograma de obras, nesta quarta-feira (25) serão iniciados os trabalhos de elétrica e hidráulica para montagem da estrutura. Essa força-tarefa de reforço para entregar a construção será rápida, pois o modelo do projeto prevê a montagem das paredes com painel isotérmico, mesmo sistema usado na China. Um modelo eficiente de fácil montagem que otimiza o tempo de obra. O valor do investimento é estimado em R$2,5 milhões. A compra dos materiais será realizada diretamente com a fábrica, reduzindo assim o custo.

O processo para realizar a equipagem dos leitos já começou. De acordo com a secretária adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, estão sendo “adquiridos mais de cinco mil itens de diversos equipamentos para estruturar os novos leitos”.

Essa nova construção faz parte das ações de enfrentamento ao coronavírus em Mato Grosso. 

Após a conclusão das obras no Hospital Metropolitano, a estrutura será referência no Estado para atender os pacientes da Covid-19. A unidade, após a pandemia, ficará com os leitos de forma definitiva. A escolha do Metropolitano se ao fato de o Hospital já ter toda a infraestrutura como referência. Ou seja, caso precisasse levar o paciente para algum procedimento que requeira raio-x ou qualquer outro exame, será muito fácil e prático. O que não ocorreria se o local escolhido fosse um estádio, ginásio ou mesmo um hotel.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO