Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020

Mato Grosso

Sábado, 01 de Agosto de 2020, 09h:14

COVID-19 EM MATO GROSSO

Casos de SRAG saltam de 11.965 para 16.453 casos em MT

Segundo a Fiocruz, 96,7% dos casos e 99,1% dos óbitos decorrentes de SRAG ocorreram por Covid-19

Jô Navarro

Reprodução

Até a quinta-feira (30), o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe) registrou 16.453 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Mato Grosso. No Sivep-Gripe, entram somente os casos de SRAG, que são casos graves, ou seja, hospitalizados. A informação é da Secretaria de Estado de Saúde em Mato Grosso, em resposta a pedido de informações enviado pelo Caldeirão Político.

Questionada sobre a supressão dos dados sobre a SRAG nos boletins informativos, a SES informou que passou a disponibilizar no boletim somente os casos de COVID-19, utilizando o sistema de informação IndicaSUS. "Esse sistema contempla todos os casos de coronavírus (leves e graves) notificados no estado", informa.

No Boletim 123, do dia 09 de julho, último em que a SES divulgou informações sobre a SRAG, constam 11.965 notificações. A Secretaria informou para o Caldeirão Político o registro, até o dia 30-07, de 16.453 notificações de SRAG em Mato Grosso .

Dia 09/07/2020 registro de 11.965 casos de SRAG
Dia 30/07/2020 (22 dias depois) registro de 16.453 casos de SRAG

Desde o dia 9-07, houve aumento de 4.448 casos em 22 dias.

Segundo o mais recente boletim da Fiocruz divulgado na sexta-feira (31-07), os dados de SRAG estão associados à Covid-19. Entre as ocorrências com resultado positivo para os vírus respiratórios, 96,7% dos casos e 99,1% dos óbitos ocorreram por novo coronavirus.

 

Leia também:

Deputado suspeita de tentativa do governo estadual de "maquiar" dados da pandemia

Importância dos dados

A divulgação e análise dos dados estaduais sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave é importante para que as autoridades estaduais e municipais planejem ações para evitar a contaminação. Segundo o Observatório Covid-19 BR, para calcular uma estimativa do número de casos graves a cada dia, são utilizados os dados de notificação de hospitalizações por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) da base SIVEP-Gripe. É nesta base que são notificados os casos graves suspeitos de COVID-19, que são os casos SRAG hospitalizados. Cada um desses casos deve ser investigado para confirmação ou não como caso de COVID-19.

"A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) é o principal quadro grave causado por COVID-19. Sua notificação depende apenas de diagnóstico clínico, enquanto que a notificação de casos de COVID-19 depende de testes laboratoriais, que podem demorar semanas além de terem uma taxa de erro. Desta forma, acompanhar os casos de SRAG também é importante para termos um quadro mais completo da pandemia de COVID-19 no Brasil." (Obserbatório Covid-19BR).

Outro ponto importante é a necessidade de Estado e municípios atualizarem as notificações no banco de dados do Sivep-gripe, que alimenta o InfoGripe. Segundo consta no Sivep-gripe, os dados de Mato Grosso estão desatualizados.

Observatório Covid-19 BR

Gráficos Covid-19 e SRAG

Casos graves de COVID-19 e SRAG em Mato Grosso

SRAG NO BRASIL

O pesquisador e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, alerta que o cenário nacional atual sugere que os casos notificados de SRAG, independentemente de presença de febre, mostram tendência de crescimento, com ocorrência de casos semanais muito alta.

Foram reportados um total de 316.984 casos este ano, sendo 161.927 (51,1%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 91.163 (28,8%) negativos e cerca de 42.179 (13,3%) aguardando resultado laboratorial. Levando em conta a oportunidade de digitação, estima-se que já ocorreram 356.149 casos de SRAG, podendo variar entre 342.547 e 375.218 até o término da semana 30. Entre os positivos, 0,7% foram de influenza A, 0,3% influenza B, 0,6% vírus sincicial respiratório (VSR) e 96,9% Sars-CoV-2 (Covid-19).

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO