Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020

Mato Grosso

Segunda-Feira, 14 de Setembro de 2020, 15h:44

ELEIÇÕES 2020

As apostas da oposição para evitar a reeleição de Emanuel Pinheiro em Cuiabá

Jô Navarro

Reprodução

PROS e PDT
O Partido Republicano da Ordem Social (Pros), em convenção realizada, nesse sábado (12), oficializou a candidatura da advogada Gisela Simona à Prefeitura de Cuiabá.

O maestro Fabrício Carvalho, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), que também realizou convenção neste sábado (11-09), será vice de Gisela.

Podemos e Cidadania
O vereador Abilio Junior (Podemos) disputará a prefeitura com o amigo Felipe Wellaton (Cidadania) de vice. Eles fizeram ferrenha oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro, na Câmara.

DEM e Patriota
O governador Mauro Mendes apoia Fábio Garcia à prefeitura de Cuiabá. O vice da chapa será definido na terça-feira (15). Depois de ventilar o nome do ex-prefeito Roberto França (Patriota), Garcia recuou, pois França insiste encabeçar a chapa e busca apoio de seis partidos.
Pelo PRTB, o professor Luiz Antônio de Carvalho disputará a prefeitura. Para vice, a vaga será indicada pelo PSC.

PT
Julier Sebastião disputará a prefeitura pelo PT, que realiza convenção na terça-feira (16).

MDB
Às vésperas de oficializar a candidatura à reeleição, o prefeito Emanuel Pinheiro virou réu na operação Ararath, denunciado pelo MPF de receber propina do ex-governador Silval Barbosa para aprovar projetos do governo quando era deputado estadual.

O juiz federal Jeferson Schneider aceitou a denúncia do MPF na semana passada, complicando o projeto de reeleição de Pinheiro. Na denúncia, o MPF aponta outros inquéritos abertos para apurar possível fraude na licitação de serviços de iluminação pública pela prefeitura de Cuiabá e a compra de uma residência avaliada em 1,3 milhão de reais, por apenas 20 mil reais.

Nos bastidores, aumentam as apostas numa possível desistência de Emanuel, que ainda vai enfrentar nova votação do relatório da CPI do Paletó na Câmara Municipal. Agora como réu, aumenta a chance da oposição conseguir os votos necessários para cassar o mandato do prefeito.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO