Domingo, 29 de Março de 2020

Malagueta

Terça-Feira, 25 de Fevereiro de 2020, 10h:25

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

MARKETING PRA QUÊ?

Redação

Reprodução

Marqueteiros de MT não estão com nada. Os candidatos ao Senado estão perdendo tempo contratando 'marqueteiros', que não têm qualificação específica para a função.

É um gasto desnecessário de dinheiro. Qualquer um em Cuiabá pode ser 'marqueteiro'. Atualmente, publicitário, jornalista, radialista, assessor parlamentar, chefe de gabinete, sociólogo, RP, todos podem ser marqueteiros, até donos de sites.

Os marqueteiros de plantão não contribuirão em nada para a eleição suplementar em MT, pois já está 'tudo pronto', só falta uma boa edição. 

Com a tecnologia e as redes sociais, não é imprescindível a figura do marqueteiro sem qualificação.

São apenas 40 dias de campanha. Marketing político precisa de tempo de planejamento para elaboração de novas estratégias. Em 40 dias isso não se realiza. Será uma campanha relâmpago.

Exemplo: Numa eventual campanha de Pedro Taques, só vai editar o material existente de sua atuação no Senado e Governo.

Sergio Moro, por sua vez, dispensa marqueteiro, tem o respeito da maioria dos brasileiros, que fazem campanha de graça para ele se um dia decidir disputar cargo eletivo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO