Sábado, 21 de Outubro de 2017

Malagueta

Quinta-Feira, 14 de Setembro de 2017, 11h:11

MAGGI COMANDOU CORRUPÇÃO

Íntegra do despacho que determinou busca e apreensão nos endereços de Maggi

Redação

Divulgação

Confira no link abaixo íntegra do despacho do ministro Luiz Fux sobre o pedido de busca e apreensão, formulado pelo Procurador-Geral da República em conexão com o Inq. 4596, voltado à obtenção de provas em face dos investigados Blairo Borges Maggi, José Aparecido dos Santos, Gustavo Adolfo Capilé de Oliveira, Marcelo
Avalone, Carlos Avalone Júnior e Carlos Eduardo Avalone.

Na decisão que autorizou busca e apreensão no apartamento funcional do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, Luiz Fux afirmou que “São veementes os indícios quanto ao cometimento do crime de obstrução de investigação de crimes de organização criminosa por parte de Blairo Borges Maggi, José Aparecido dos Santos, Gustavo Adolfo Capilé de Oliveira, Marcelo Avalone, Carlos Avalone Júnior e Carlos Eduardo Avalone.”

O ministro do STF acrescentou que o mandado se faz necessário para que “sejam encontradas provas úteis ao prosseguimento da investigação”.

Anexos:

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO