Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Requião:

Legislativo

Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017, 12h:50

DIGNIDADE NACIONAL

Requião: "Nenhum canalha pode governar o Brasil"

Esmael Morais

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), da Itália, onde presidente a Eurolat, disse nesta sexta-feira (19) que “nenhum canalha pode governar o nosso Brasil”.

Requião afirmou que é necessário recompor a dignidade nacional e propôs um referendo revogatório das medidas entreguista nas mesmas eleições diretas para substituir o ilegítimo Michel Temer (PMDB).

“Recompor a dignidade Nacional. Referendo revogatório das medidas entreguistas e eleições diretas. Nenhum Canalha pode governar nosso Brasil”, tuitou o parlamentar.

O senador Roberto Requião também opinou sobre o afastamento do deputado Rocha Loures (PMDB-PR), pelo STF, após ser flagrado transportando uma mala de dinheiro para Temer.

“Rodrigo Rocha Loures, idealista, meu amigo. O que fizeram de você, Rodrigo Rocha Loures? Vejo tudo com indignação e muita tristeza”, lamentou.

Principal homem de confiança de Temer, Rocha Loures foi chefe de gabinete no governo Requião, entre 2002 e 2005.

Depois, já como deputado federal, a partir de 2007, Rocha Loures se afastou de Requião para se aproximar da cúpula nacional do PMDB.

Requião acredita que nesse mar de lama e insanidades, Rocha Loures pode ainda se arrepender, confessar, fazer penitência e então obter o perdão. Entretanto, o senador não tem a mesma complacência com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

“Não tenho dúvida, Meirelles é a ferramenta do mal, instrumento do capital vadio e financeiro, agente infiltrado”, sapecou o senador do PMDB, que ainda comparou o ministro a um furúnculo: “Neste tumor Meirelles é o carnegão”.

Na Itália, além de copresidir da sessão da Eurolat, Requião deverá encontrar-se com o Papa Francisco quando pedirá a “excomungão” de Temer, e dos golpistas brasileiros associados ao capital vadio, bem como daqueles que pretendem escravizar o povo com as malditas reformas trabalhista e previdenciária.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO