Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019

Nacional
Terça-Feira, 07 de Maio de 2019, 19h:05

SENADO DA REPÚBLICA

Simone Tebet alerta Bolsonaro:" o pátrio poder é do pai e da mãe, não é nunca dos filhos"

Nós estamos aqui paralisados por que Vossa Excelência não diz quem é que manda no executivo. , alertou tebet

Jô Navarro

Reprodução/TV Senado

A senadora Simone Tebet (MDB-RS) mandou hoje um recado para o presidente Jair Bolsonaro, depois que diversos senadores se solidarizaram ao general Villas Bôas, atacado pelo astrólogo Olavo de Carvalho no Twitter.

- Nós estamos deixando uma única pessoa desestabilizar o governo e consequentemente o Brasil! E aí, com toda a consideração que eu tenho pelo cargo máximo do chefe do poder executivo, eu quero me dirigir ao presidente Jair Bolsonaro, eu quero dizer a ele, nos ajude senhor presidente a ajudá-lo a construir um outro País. Mas dessa forma não dá. Nós estamos aqui paralisados por que Vossa Excelência não diz quem é que manda no executivo. É óbvio que nós temos vários núcleos, é importante que se tenha um núcleo militar, um núcleo político, um núcleo econômico, todos são fundamentais. Mas aqui eu quero dizer com toda tranquilidade novamente, de quem quer apoiar este governo e quer que o País dê certo: o pátrio poder é do pai e da mãe, não é nunca dos filhos. Capitão, no imaginário da população brasileira capitão vale mais do que general. capitão é quem manda. É preciso que o capitão Jair Bolsonaro determine, imponha, coloque o seu pensamento junto a sua equipe e democraticamente decida o que é melhor pro País e mande os projetos prioritários, não só a reforma da Previdência. Ela não é a solução única pra este País.

Voto de solidariedade

O Senado vai enviar ao general Eduardo Villas Bôas voto de solidariedade, aprovado com apoio de grande número de senadores nesta terça-feira (7). O requerimento para o envio do voto de solidariedade foi apresentado pelo senador Plínio Valério (PSDB-AM) no início da sessão, em repúdio às declarações feitas contra o general por Olavo de Carvalho nas redes sociais, que fez referências negativas ao estado de saúde do ex-comandante do Exército, que sofre de uma doença degenerativa.

Antes de anunciar a abertura da Ordem do Dia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, subscreveu o requerimento e afirmou que a iniciativa expressa a vontade do Senado. Para Davi, foram agredidos o Exército brasileiro e o Brasil.

Assista a íntegra do pronunciamento da senadora Simone Tebet:

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO