Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Nacional
Segunda-Feira, 07 de Outubro de 2019, 13h:53

SENADO DA REPÚBLICA

Senador Kajuru defende reforma tributária 'para aliviar o bolso de quem ganha menos'

Para o senador goiano, há "muito índice para pouco salário", disse Kajuru

Jô Navarro

Reprodução/TV Senado

O senador Jorge Kajuru (Patriota-GO) citou hoje (7) no Plenário a pesquisa realizada pela empresa UHY internacional, que apurou que a carga tributária no Brasil é mais alta para quem ganha menos e menor para os mais ricos.

Kajuru ressaltou que o Brasil deve uma reforma tributária séria que poupe os menos afortunados. Lembrou projeto de sua autoria que muda a tributação para aliviar o bolso de quem ganha menos, isentando do IRPF quem ganha até 5 salários mínimos e cria duas novas alíquotas para quem ganha de 40 a 60 salários mínimos e quem ganha acima de 60 salários mínimos. Atualmente a maior alíquota é de 27,5% para quem ganha até R$ 4.664,00. "Muito índice para pouco salário", disse Kajuru.

A proposta do senador goiano apresenta quatro alíquotas:

- Isento do IRPF quem ganha até 4 salários mínimos;
- 7,5% para quem ganha acima de 4 a 7 salários mínimos;
- 15% para quem ganha acima de 7 até 10 salários mínimos;
- 22,5% para que recebe acima de 10 até 15 salários;
- 27,5% acima de 15 até 40 salários mínimos;
- 35% sobre ganhos de 40 a 60 SM
- 40% para quem ganha acima de 60 SM.

Segundo estudos feitos pela equipe do senador Kajuru com apoio de auditores da Receita Federal, os ônus dessas novas faixas de tributação recairiam sobre 2,73% dos contribuintes.

Em aparte, o senador Reguffe (Podemos-DF) defendeu a isenção de IRPF para quem ganha até 5 mil reais. "Para compensar, que se tribute lucros e dividendos em 15%", disse Reguffe. Ele também destacou projeto de sua autoria que isenta de tributos os medicamentos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO