Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020

Nacional
Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 15h:15

SENADO FEDERAL

Oriovisto em seu primeiro mandato diz já ter notado quem são os que fazem da política “a arte de enganar o povo”

Redação

Reprodução

Senador Oriovisto Guimarães (Pode)

Na política nacional e no estado de Mato Grosso está cheio de políticos mal caráter e que só sabem enganar a população, sem contar os corruptos.

Em seu primeiro ano na vida pública, o senador Oriovisto Guimarães (Podemos) buscou se lançar nos debates sobre os grandes temas do país. Ao defender a manutenção da prisão em segunda instância, diz ter conseguido notar quem são os políticos sérios e quem são os que fazem da política “a arte de enganar o povo”. Em entrevista exclusiva à Gazeta do Povo ele conta impressões de sua estreia na vida pública e tece análises sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro. 

Depois de tantos anos na iniciativa privada, como foi este primeiro ano na política? Como foi o confronto das expectativas com a realidade?
Minhas expectativas com relação ao Senado eram de poder ajudar a transformar a cara do Brasil: de fazer um país mais racional, mais simples, com um sistema eleitoral mais simples, menos partidos, com uma justiça mais rápida, tributos mais simples de serem recolhidos e uma Previdência que fosse viável. Vim com o intuito de fazer as grandes reformas que o Brasil precisa há tantos anos e que nunca foram feitas.

O que descobri nesse primeiro ano é que existem dois tipos de políticos: os honestos, sinceros, que querem pensar no todo, no país; e os políticos que fazem da política a verdadeira arte de enganar o povo. Eles não têm coragem de enfrentar certas questões e mentem descaradamente para a população, jogam um jogo muito sujo.

Em quais pautas o senhor vai concentrar esforços em 2020?
Na discussão final da PEC Emergencial [da qual Oriovisto é relator]; o Pacto Federativo; a PEC dos Fundos. Tudo isso, somado a uma cultura de responsabilidade fiscal deve dar um impulso à economia brasileira.

Além disso, eu, particularmente, quero propor uma legislação eleitoral diferente dessa que nós temos. É um absurdo. Aprovamos agora o 31º partido do país. Isso só existe por causa desse escandaloso Fundo Eleitoral. E tem um escândalo aí: desses R$ 2,3 bilhões do fundão, R$ 1,7 bilhão já tem uma autorização para o governo tomar dinheiro emprestado para colocar no fundo. O governo emite títulos e aumenta a dívida interna para financiar campanha.

Qual sua avaliação do primeiro ano do governo Bolsonaro?
Eu acho que o governo tem grandes qualidades e tem defeitos. Ministros que vejo como muito bons: Paulo Guedes; Sérgio Moro – que claramente já conseguiu uma redução significativa da criminalidade no país – e outros ministros muito bons, como o ministro da Infraestrutura [Tarcísio Freitas].

Agora qual o lado triste? Num primeiro momento eu acho que ele se descuidou um pouco e deixou os três meninos [os filhos Carlos, Flávio e Eduardo] falarem um pouco demais. A tentativa de nomear um deles embaixador nos Estados Unidos era uma coisa que não precisava ter existido – graças a Deus ele desistiu. Aquela declaração de que ia mudar a embaixada do Brasil em Israel não precisava ter existido. Aqueles impropérios todos contra a esposa do Macron também não precisava ter existido. A postura dele em relação ao meio ambiente também é infeliz. O primeiro ministro da Educação [Vélez Rodriguez] foi triste, o segundo [Abraham Weintraub] deixa a desejar.

O senhor chega ao Congresso em um momento em que muitos dizem ser de mudança. Há isso de fato? Qual a direção dessa mudança?
Nós temos hoje o grupo “Muda Senado”, do qual faço parte desde o começo. O grupo se formou naturalmente, um encontro de senadores que embora pertencendo a partidos distintos têm a mesma vontade e o mesmo pensamento. E esse não é um grupo composto só por senadores novatos, não. Alvaro Dias e Lasier Martins estão aqui há muito tempo e estão nesse grupo. Eles se sentiam sozinhos aqui e agora têm companhia. Temos esse grupo de 20 senadores que querem mudar o Senado e estão preocupados com o país[…]

https://www.gazetadopovo.com.br/parana/oriovisto-entrevista-politicos-enganam-povo/

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO