Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019

Nacional
Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 07h:54

SENADO FEDERAL

Novo presidente do Senado investigado em 2 inquéritos no STF

André de Souza com CBN

Reprodução

Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal

O novo presidente do Senado ,  Davi Alcolumbre(DEM-AP), eleito no sábado em sessão tumultuada, é investigadoem dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), que investigam possíveis crimes ocorridos durante a campanha eleitoral de 2014, quando ele se elegeu senador. A investigação sobre o caso na Justiça Eleitoral já foi arquivada, mas segue em andamento no STF. O senador nega qualquer irregularidade. À Justiça Eleitoral, ele defendeu a legalidade dos gastos e destacou que suas contas foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá.

São dois inquéritos. O mais antigo e mais amplo foi aberto em 2016. Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, Alcolumbre é investigado em razão da "utilização de notas fiscais frias inidôneas para a prestação de contas, ausência de comprovantes bancários, contratação de serviços com data posterior à data das eleições, entre outras". Também segundo Dodge, há cheques que, embora emitidos a empresas que teriam prestado serviços ao candidato, foram endossados pelo contador da campanha ou sacados em espécie na boca do caixa.

O segundo inquérito é mais recente, de 2018, e diz respeito à apresentação de notas fiscais frias na prestação de contas da eleição de 2014. Como são assuntos conexos, os dois inquéritos estão correndo em conjunto no STF, por decisão do juiz instrutor Fernando Brandini Barbagalo, que trabalha no gabinete da ministra Rosa Weber, relatora dos processos.

Leia mais aqui: Presidente do Senado é investigado em dois inquéritos no STF

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!