Segunda-Feira, 21 de Setembro de 2020

Nacional
Sábado, 08 de Agosto de 2020, 08h:50

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Maia sinaliza que vai engavetar projeto que limita juros do cartão de crédito e cheque especial

Jô Navarro

Reprodução/Agência Câmara

Rodrigo Maia já deu sinais que vai engavetar o PL 1.166/2020, que limita cobrança de juros aplicada a cartões de crédito e cheque especial. De autoria do senador Alvaro Dias (Podemos-PR), recebeu substitutivo do senador Lasier Martins (Podemos-RS), que limita em até 30 % ao ano as taxas de juros do cartão de crédito e cheque especial.

Entenda: Senado aprova projeto de Alvaro Dias que limita juros do cartão e cheque especial a 30% ao ano

Comemorado pelos consumidores, o projeto deve ser 'engavetado' pelo presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM). O democrata declarou para o Estadão que o projeto "tem cara boa, mas gera muitos problemas" e sinalizou que não deve colocá-lo em votação.

Maia criticou as altas taxas de juros cobradas pelos bancos, mas defendeu a não intervenção no mercado financeiro. "Os bancos têm que criar novos produtos no lugar do cartão de crédito e do cheque especial. Não dá mais para a sociedade pagar essas taxas de juros. Mas as soluções não são de intervenção no mercado financeiro. As soluções têm que vir dos próprios bancos, que precisam entender que vão abrir mão de uma receita. Da mesma forma que a sociedade não aceita mais pagar impostos, ela não aceita mais pagar os juros do cheque especial e do cartão de crédito", disse Maia.

Atualmente o juro médio cobrado no rotativo do cartão de crédito é de 300% ao ano. Há intituições que cobram 600% ao ano. O cheque especial tem juro médio de 110% ao ano.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO