Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2019

Nacional
Sábado, 02 de Fevereiro de 2019, 09h:53

1ª VOTAÇÃO FOI FRAUDADA

Davi Alcolumbre vence eleição e é o novo presidente do Senado

Eleição teve fraude, renúncia de Renan Calheiros e muita discussão

Jô Navarro

Reprodução

Plenário do Senado Federal

Acompanhe aqui a sessão no Senado da República para eleger o novo presidente da Casa. Depois de uma decisão do presidente do Supremo, Dias Toffoli, a sessão deverá ser secreta.

Muitos apontam que o presidente do STF, ministro Dias Toffoli,  desrespeitou o regimento interno do Supremo e as leis 8437/92 e 12.016/09. Segundo os críticos, somente o presidente, o procurador-geral ou pessoa jurídica de direito público podem pedir a chamada “suspensão de segurança”.

Leia também: Ministro Dias Toffoli anula sessão presidida por Alcolumbre e determina votação secreta

Quem acionou o STF e pediu a "suspensão de segurança" foram os partidos Solidariedade e MDB, que são pessoas jurídicas de direito privado. 

Busca de consenso


Segundo o Estadão, Simone Tebet, Eduardo Girão, Major Olímpio, Izalci Lucas e Randolfe Rodrigues estão reunidos neste momento no gabinete de Tasso Jereissati.

Eles pretendem se unir em torno de uma candidatura única que possa vencer Renan Calheiros. 

A sessão de deve demorar um pouco para começar, segundo parlamentares que insistem que os seguranças liberem a entrada do público nas galerias.

 FRAUDE

(Atualizada às 17h15) A votação foi fraudada. Foram identificados dois votos fora do envelope, totalizando 82 votos, quando deveriam ser 81. Os escrutinadores decidiram anular esta primeira votação . Enquanto isso, o senador José Maranhão rasgou os votos fraudados e colocou no bolso. Houve confusão no plenário. Os votos foram destruídos e já começou a nova votação, com a mesma mesa presidindo.

RENÚNCIA

No meio da segunda votação, Renan Calheiros questiona o procedimento de anunciar voto adotado por diversos parlamentares e RENUNCIOU A SUA CANDIDATURA a presidente. Isso aconteceu depois que FLÁVIO BOLSONARO anunciou voto em Alcolumbre e o líder do PSDB liberou os senadores do partido a anunciarem o voto.

— Onde é que nós estamos? O PSDB anunciou agora que estava abrindo o voto para retirar, contra decisão do Supremo, qualquer possibilidade de termos os votos de José Serra e de Mara Gabrilli. O Flavio Bolsonaro, diferentemente do que fez na votação anterior, abriu o voto, abriu o voto!, queixou-se Renan.

Votação encerrada

Com as ausências dos senadores Jader Barbalho (MDB-PA), Renan Calheiros (MDB-AL), Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e Eduardo Braga (MDB-AM), a segunda votação é encerrada e começa a ser feita a contagem das cédulas.

(19h00)

Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado com 42 votos.

Renan Calheiros teve 5 votos, Angelo Coronel 8, Reguffe 6, Fernando Collor 3 e Esperidião Amim 13.

Renan Calheiros não está no plenário.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, telefone e tela

 

Acompanhe ao vivo:

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO