Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020

Nacional
Terça-Feira, 21 de Julho de 2020, 07h:51

CONGRESSO NACIONAL

9 milhões de trabalhadores têm salário cortado, deputados e senadores recebem antecipação de parte do 13º

Redação

Reprodução

Câmara Federal

Não é de hoje que a população se lasca devido aos péssimos representantes no Congresso Nacional.

Comerciantes e empresários são obrigados fecharem seus estabelecimentos devido não ter apoio nenhum por parte dos governos municipais, estaduais e federal, do outro lado os vereadores, deputados estaduais, federais e senadores fazem festa com o dinheiro público.

Enquanto 9,3 milhões de trabalhadores da iniciativa privada tiveram salários suspensos ou reduzidos em até 75%, os deputados e senadores não têm do que reclamar. A divulgação da folha de pagamento de junho mostra que cada um deles recebeu R$ 50 mil bruto. Trata-se da soma da remuneração mensal mais a antecipação de metade da gratificação natalina, prática exercida pelo Congresso todos os anos. Nenhum benefício dos parlamentares sofreu alteração durante a pandemia.

Igual Entre as mordomias mantidas estão a verba mensal de gabinete, de R$ 111 mil, e o cotão, que vai de R$ 30,7 mil a R$ 45,6 mil, para gastos com alimentação, transporte etc.

Passo atrás O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a se dizer aberto a um diálogo sobre redução de salários e verbas do funcionalismo que atingisse os três Poderes, mas acabou recuando após Paulo Guedes (Economia) se manifestar contrário ao corte nos vencimentos dos servidores públicos.

Não mexe No mês passado, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o Executivo não pode reduzir o repasse de verbas aos poderes Legislativo e Judiciário em tempos de crise financeira.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO