Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018

Nacional
Segunda-Feira, 05 de Novembro de 2018, 09h:30

CONGRESSO NACIONAL

160 deputados e 38 senadores são réus ou investigados pela Justiça

São estes congressistas que votarão as medidas de combate à corrupção que estão sendo elaboradas por Sergio Moro

Redação

Reprodução

Petista Gleisi Helena Hoffmann

Nas eleições 2018 os brasileiros baniram muita gente conhecida na política. Apesar disso, 1/3 do novo Congresso é alvo de investigações, noticia nesta segunda-feira o jornal Estadão.

Levantamento feito pelo jornal mostra que as acusações versam sobre corrupção (29 ações), lavagem (34 ações), crimes eleitorais (16), assédio sexual e estelionato ou é réu em ações por improbidade com dano ao erário ou enriquecimento ilícito. Ao todo, são 160 deputados e 38 senadores.

Dentre eles há nomes bem conhecidos da população: Gleisi Hoffmann, presidente do PT, atual senadora eleita deputada federal, investigada na Lava Jato; o senador Aécio Neves, réu por corrupção no processo J&F.

O PT é o partido que mais elegeu investigados, 30 dos 62 eleitos são investigados ou réus. O MDB tem 16 deputados e 8 senadores com problemas na Justiça.

O PSL, partido de Jair Bolsonaro, elegeu 7 deputados enredados com a Justiça e um oitavo deputado, Luciano Bivar, uma semana após a eleição teve reconhecida a prescrição de crime ambiental do qual era acusado.

De Mato Grosso, o deputado federal eleito, atual senador José Medeiros (PODE), foi condenado este ano por fraude na ata de coligação de 2010 que inverteu a ordem de suplentes e lhe garantiu suceder Pedro Taques no Senado em 2015. Ele ainda pode ser condenado por falso testemunho na ação que resultou na condenação à cassação de diploma e do mandato de senador.

Estes congressistas votarão as medidas contra a corrupção que estão sendo elaboradas pelo ainda juiz federal Sergio Moro, futuro ministro da Justiça. O Congresso teve uma renovação relativa, considerando as pendências judiciais dos eleitos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO