Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Mato Grosso
Quinta-Feira, 03 de Janeiro de 2019, 13h:46

NOVO PS DE CUIABÁ

Vereadores mostram obras inacabadas e afirmam que Emanuel cometeu ato de improbidade

Jô Navarro

Liderados pelo presidente da Câmara Municipal de Cuiabá os vereadores estiveram nesta manhã no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), acompanhados de representantes da Secretaria Municipal de Saúde e do CREA-MT.

Os vereadores e imprensa foram conduzidos em grupo para locais determinados pela SMS, mas o vereador Abilio Junior afastou-se deles e transmitiu uma live mostrando as áreas ainda em obras. Servidores da SMS tentaram afastá-lo dali, mas mesmo assim as imagens foram gravadas.

Abilio Junior protestou no dia 28 de dezembro durante a 'inauguração' do novo PS, cujas obras não foram concluídas. Xingado, agredido e perseguido por assessores da prefeitura, Abilio registrou Boletim de Ocorrências na 1ª Delegacia da Capital.

Uma lei municipal de autoria do vereador Ricardo Saad proíbe a inauguração de obras públicas inacabadas. Segundo Saad, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foi alertado por ele sobre a ilegalidade, mas insistiu em realizar a solenidade. Segundo o autor da lei, o prefeito alegou que sem a inauguração o município poderia perder o repasse de R$ 30 milhões para a obra do novo PS.

Sobre a suposta perda de recursos em caso de não inauguração Abilio foi taxativo: "É mentira deslavada. O recurso já veio, não depende de data de inauguração pra receber recurso, isso é ilegal. Pelo princípio da impessoalidade o recurso não pode estar atrelado à condição de inaugurar com chave de ouro de Michel Temer".

As imagens gravadas hoje pelo vereador Abílio (assista abaixo) mostram que há ainda muito a concluir da obra física, além de equipar e colocar em condições o HMC e o novo PS.

No entendimento do presidente da Câmara, vereador Misael Galvão (PSB), a visita "tranquilizou os vereadores" que ficaram convencidos que até 08 de abril a obra estará cem por cento concluída.

Já os vereadores de oposição Abilio Junior e Diego Guimarães reafirmaram a ilegalidade da inauguração e por isso as medidas legais serão tomadas para responsabilizar o prefeito por improbidade administrativa.

O verador Abilio Junior afirmou que a obra não tem alvará, habite-se nem projeto de prevenção e combate a incêndio, portanto está sem condições de funcionamento e foi inaugurada mesmo assim. O parlamentar ressaltou que esta foi uma visita "chapa branca", não uma fiscalização, já que a SMS mostrou apenas o que quis, evitando as áreas inacabadas.

 

1 COMENTÁRIO:

isso aí abilio, você tá certo. o povo precisa saber quem são os puxa sacos do monocelha. obrigado caldeirao por mostrar a verdade e não ser como os sites vendidos de cuiabá, que vendem até a mãe pra prefeitura.
enviado por: justiceiro em 03/01/2019 às 14:49:51
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO