Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017

Mato Grosso
Quinta-Feira, 26 de Outubro de 2017, 15h:42

CASO GILMAR FABRIS

Resolução da ALMT teve força de alvará de soltura

Cícero Henrique

Reprodução

Gilmar Fabris (PSD) e Eduardo Botelho (PSB)

A ALMT avocou para sí poder de autoridade judicial por meio de uma Resolução. 

O Caldeirão Político apurou que a Resolução 5.221 foi o documentoque a ALMT apresentou à autoridade carcerária e foi prontamente aceito.

À Resolução 5.221  "atribui-se força executiva...servindo como alvará de soltuta ou qualquer outro instrumento". Publicada eletronicamente no dia 24-10, logo após a votação na sessão vespertina na mesma data, só foi eletronicamente validada às 15:38:31 do dia 25-10. Por isso Gilmar Fabris só deixou o CCC na tarde de quarta-feira.

Encontrar documentos oficiais no site da Assembleia Legislativa de Mato Grosso não é tarefa fácil. O link do Diário Oficial Eletrônico da ALMT, que antes aparecia no menu principal, não está mais lá.

Encontrar a Resolução 5.221 que determinou a libertação do deputado Gilmar Fabris requer paciência e tempo dos usuários do portal. Por isso vamos deixar aqui registrado o endereço do link: http://diariooficial.al.mt.gov.br

Leia também:

ALMT contrata parente de Fabris com passado criminoso

 

ALMT

Resolução 5221

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO