Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017

População questiona omissão de deputados na votação do PEC e soltura de Fabris | Caldeirão Político
Mato Grosso
Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017, 09h:07

AUSÊNCIAS QUESTIONADAS

População questiona omissão de deputados na votação do PEC e soltura de Fabris

Veja como votaram os deputados no PEC do Teto e libertação de Fabris

Jô Navarro

Marcos Lopes/ALMT

A sessão plenária de  terça-feira (24), aprovou em primeira votação do PEC do Teto de Gastos com 20 votos favoráveis. Registrou a presença de 21 parlamentares, dos quais 20 votaram no PEC. Para ser aprovado em primeira votação, o projeto precisava de 15 votos (3/5 do Plenário) e conquistou 16.

Foram contrários ao texto Janaina Riva (PMDB), Valdir Barranco (PT), Allan Kardec (PT) e Wancley Carvalho (PV).

Ausentaram-se da sessão Adalto de Freitas (SD), Baiano Filho (PSDB) e Sebastião Rezende (PSC) e não esteve presente na ordem do dia, o deputado Meraldo Sá (PSD).

Revogação da prisão de Fabris

Em seguida, o plenário aprovou a revogação da prisão e afastamento do deputado Gilmar Fabris, preso desde 15 de setembro por obstrução à Justiça. Ele foi filmado deixando seu apartamento carregando uma maleta preta minutos antes da chegada da Polícia Federal, no dia em que foi deflagrada a operação Malebolge.

Votaram a favor da revogação da prisão 19 deputados:
1 - Dr. Leonardo (PSD),
2 - Dilmar Dal Bosco (DEM),
3 - Eduardo Botelho (PSB),
4 - Guilherme Maluf (PSDB),
5 - Jajah Neves (PSDB),
6 - Janaina Riva (PMDB),
7 - Mauro Savi (PSB),
8 - Nininho (PSD),
9 - Oscar Bezerra (PSB),
10 - Pedro Satélite (PSD),
11 - Allan Kardec (PT),
12 - Professor Adriano (PSB),
13 - Romoaldo Júnior (PMDB),
14 - Saturnino masson (PSDB),
15 - Silvano Amaral (PMDB),
16 - Wagner Ramos (PSD),
17 - Wancley Carvalho (PV),
18 - Zé Domingos Fraga (PSD) e
19 - Zeca Viana (PDT).

Não participaram da votação os deputados:
Valdir Barranco (PT) e Meraldo Sá (PSD). No caso de Meraldo, como suplente de Gilmar Fabris, não votar é compreensível, pois seu voto seria questionado. Mas Valdir Barranco, não.

Não registraram presença durante a sessão dessa terça-feira os deputados Sebastião Rezende (PSC), Baiano Filho (PSDB) e Adalto de Freitas (SD). A informação é da ALMT.

O que os cidadãos mato-grossenses questionam é o motivo da audência e/ou omissão dos deputados. "Não votar é pior do que votar a favor", esta é a avaliação popular. Prevaleceu na ALMT o espírito de corpo. 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO