Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018

Mato Grosso
Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2018, 08h:57

VÍDEO APÓCRIFO

Jajah Neves mostra perícia de vídeo, mas não explica sua voz na gravação

O caso deve ser investigado à exaustão pelo MP e TCE para que a verdade prevaleça.

Jô Navarro

ALMT

 O vídeo apócrifo com áudio atribuído ao deputado estadual Jajah Neves (PSDB), em que este se queixa de devolver a verba indenizatória de R$ 65 mil para Wilson Santos, é uma montagem. É o que concluiu o laudo pericial feito por Ricardo Molina a pedido de Jajah Neves.

“Montagem é uma gravação da qual se extraíram trechos, ou se extraiu o interlocutor, ou fez justaposição (sobreposição) de dois trechos distintos para criar um terceiro trecho. Isso tudo acontece nessa gravação. Em poucos segundos acontece isso tudo”, segundo explicação de Molina.

A edição do vídeo é evidente na gravação. O que o deputado não tem como contestar é que é sua voz e as frases proferidas, 'montadas' ou não, precisam ser investigadas.

Leia mais:
Em áudio, Jajah Neves reclama que tem que devolver verba indenizatória para Wilson Santos

É o que fará o Ministério Público e o Tribunal de Contas.

O laudo de Molina está sendo usado por Jajah Neves num discurso de vítima de uma armação política para desacreditá-lo.

Para o Caldeirão Político, o caso deve ser investigado à exaustão pelo MP e TCE para que a verdade prevaleça.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO