Sábado, 18 de Agosto de 2018

Mato Grosso
Quinta-Feira, 02 de Agosto de 2018, 08h:14

DÈJA VU

Gaeco deflagra operação e vasculha Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Redação

Reprodução

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco)

O Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO – CRIMINAL) e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), composto por membros do Ministério Público, Polícia Civil e Polícia Militar estão neste momento dando cumprimento a mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, todos expedidos pelo Tribunal de Justiça, por intermédio de decisão exarada pelo desembargador João Ferreira Filho.
  
O cumprimento dos mandados de busca e apreensão e demais diligências investigativas são levadas a efeito no âmbito da denominada Operação “Déjá vu” e tem por finalidade a obtenção de provas para subsidiar investigações em curso e apuração dos crimes de associação criminosa, supressão de documentos e peculato, com envolvimento de servidores públicos, empresários e parlamentares estaduais

08h33 - Depois do Instituo Memória, a Secretaria de Finanças da ALMT está sendo vasculhada neste momento pelos agentes do gaeco que estão recolhendo documentos. Segundo o promotor Marcos Bulhões, os mandados de busca e apreensão são para todas as secretarias, exceto gabinetes dos deputados. Eles estariam em busca de documentos sobre licitações.

09h47 - "Maiores esclarecimentos só se eventualmente o Tribunal de Justiça suspender esse sigilo", disse o promotor Marcos Bulhões. 

A operação nesta quinta-feira está relacionada ao pagamento de verba indenizatória (VI), que até 2014 era de R$ 35 mil. Para receber, os parlamentares precisavam comprovar gastos por meio de notas fiscais de serviços. O Gaeco apura o pagamento da VI por serviços não prestados. O nome da operação, Dèja Vu, remete a uma prática já ocorrida anteriormente.

Atualmente os deputados recebem R$ 65 mil de verba indenizatória, sem necessidade de comprovação dos gastos. O valor é depositado diretamente na conta dos deputados, conforme decreto legislativo publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). 

O presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), concederá coletiva dentro de alguns minutos.

Gaeco recolhe documentos na ALMT

Gaeco recolhe documentos na ALMT

08h58 - A mesa diretora da ALMT deve se manifestar sobre a operação por meio de nota. 

 

Gaeco recolhe documentos

 

Mais informações em instantes.

1 COMENTÁRIO:

Mais Corruptos. Viva o Brasil, e os barões do serviço públicos vão absolve-los, e os IDIOTAS honestos serão castigado. Viva o Brasil, um país de tolos.
enviado por: ANTONIO CESAR MODAELLI em 02/08/2018 às 21:21:55
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO