Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Mato Grosso
Domingo, 25 de Agosto de 2019, 13h:49

CÂMARA DE CUIABÁ

Em estado de negação, vereadores aprovam lei que cria mais obrigações para o empresariado cuiabano

Cícero Henrique

Jô Navarro/Caldeirão Político

A Câmara de Vereadores de Cuiabá aprovou projeto de lei do vereador Ricardo Saad que obriga estabelecimentos comerciais a instalar placas com os dizere "AJUDE NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS - LAVE SUAS MÃOS" próximo das pias para esta finalidade.

Já causou estranheza a Câmara aprovar o projeto, mas o pior é que ele foi sancionado pelo prefeito Emanuel Pinheiro.

Apesar da boa intenção do autor, no momento em que em todo o país a palavra de ordem é desburocratizar e reduzir gastos para as empresas, a Lei 6.429/2019 carrega nos detalhes, especificando o tamanho e material a ser usado nas placas, o tipo e tamanho da fonte.

ART. 3º O AVISO DE QUE TRATA ESTA LEI DEVERÁ:

I - SER AFIXADO EM LOCAL DE FÁCIL VISUALIZAÇÃO;

II - SER DISPOSTO EM FORMA ADESIVADA, EM PLAQUETA OU EM CARTAZ;

III - SER CONFECCIONADO EM MATERIAL RESISTENTE E IMPERMEÁVEL:

IV - TER A MEDIDA MÍNIMA DE 15 (QUINZE) POR 22 (VINTE E DOIS) CENTÍMETROS;

V - TER OS DIZERES EM FONTE ARIAL BLACK TAMANHO 32 (TRINTA E DOIS).

Só gostou da lei quem fabrica placas adesivadas.

Enquanto isso a maioria dos vereadores de Cuiabá, aqueles que fazem parte da base de apoio do prefeito Emanuel Pinheiro, vive em 'estado de negação'. Exemplo disso foi a pérola proferida pelo vereador Adevair Cabral na última semana. Afirmou na tribuna que o prefeito 'não é réu' e 'aquele vídeo' é de quando era deputado, então não importa.

Leia também:

Retomada da CPI do Paletó frustra planos de Emanuel Pinheiro

Temendo se tornar o Pedro Taques de 2020, prefeito estaria disposto abrir mão da reeleição

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO