Sábado, 20 de Outubro de 2018

Mato Grosso
Domingo, 21 de Janeiro de 2018, 08h:23

ESCÂNDALO DA VI

Cadê Jajah?

Jô Navarro

Reprodução

Desde o dia 11 de janeiro Jajah Neves (PSDB) não fala com a imprensa. Foi nesta data que veio a público a gravação de um áudio em que o deputado suplente em exercício acusa Wilson Santos (PSDB), titular da vaga, de cobrar todo mês a verba indenizatória. Santos, que está secretário de Cidades, nega.

Jajah prometeu uma coletiva de imprensa para falar sobre o assunto, mas não cumpriu. O deputado tem um programa na TV Mato Grosso que usa o bordão 'fiscal do povo'. De autoria desconhecida, nos bastidores a informação é que o áudio teria sido gravado por um funcionário que cobrava uma dívida de Jajah Neves.

No áudio que causou o sumiço de Jajah, ele queixa de devolver a VI de R$ 65 mil para Wilson Santos. "Três dias antes ele começa a ligar", diz. Jajah também afirma que sustenta "a TV' com "dinheiro do governo", e ainda se queixa do irmão, vereador em Várzea Grande. "Eu elegi ele. Dei quatro anos pra resolver a vida dele". “Emissora de TV que não tem nenhuma publicidade. Eu sustento aquilo ali com dinheiro público que vem. Cai o dinheiro não é por causa da mídia, é por causa de mim. Não chega para ninguém. Chega por causa de mim. Tudo é sustentado pelo Governo e pela Assembleia”.

Depois disso, cadê Jajah?

Ele pode se esconder da imprensa, por enquanto, mas não conseguirá fugir do MP e da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa. O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Núcleo de Defesa do patrimônio Público, vai instaurar um procedimento preliminar para investigar o áudio. Já o presidente da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, Leonardo Albuquerque (PSD), afirmou que os atuais suplentes em exercício, e seus respectivos titulares do cargo, devem ser convocados a partir de fevereiro para explicar um suposto acordo de transferência da verba indenizatória entre suplentes e titulares.

Segundo o deputado Leonardo Albuquerque, na retomada do ano legislativo, Jajah será convidado a prestar esclarecimentos. "Precisamos saber se procede ou não. Porque tem que provar que a voz é dele, periciar, porque está editada e a gente viu isso. Então, não podemos julgar ninguém sem ter certeza”, disse Leonardo.

Como Wilson Santos reassumirá em breve, o que será de Jajah? Vai continuar mantendo "a TV" com verba do governo?

Jajah Neves é um dos protegidos do governador Pedro Taques, mas este também já não tem o mesmo prestígio de antes e corre sério risco de ficar isolado e perder a reeleição.

Ouça a gravação em que Jajah colocou a corda no próprio pescoço:

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO