Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019

Mato Grosso
Terça-Feira, 23 de Julho de 2019, 10h:25

INVESTIGAÇÃO NO MPE

Abilio Junior: "Paulo Prado é concunhado do prefeito e Oséas é meu suplente"

Vereador diz que Prado deveria ter se declarado impedido para julgar notícia de fato apresentada por seu seu primeiro suplente, Oséas Machado ao MP

Jô Navarro

Divulgação/Facebook

Vereador Abilio Brunini Júnior (PSC)

A notícia de fato que pediu ao Ministério Público investigação contra o vereador Abílio Júnior (PSC) por  atos supostamente cometidos nas dependências do Hospital São Benedito, em Cuiabá, no ano passado, já tinha sido arquivada pelo promotor de Justiça Arnaldo Justino.

Mas o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) decidiu, por maioria, manter a investigação. O conselho manifestou-se em recurso da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, representada por Oséas Machado, autor da notícia de fato, e seguiu voto favorável do procurador Paulo Prado para aceitar as alegações e dar continuidade ao procedimento.

O MP deverá indicar um promotor substituto para este caso.

Placar

Votaram pelo arquivamento os procuradores Luiz Eduardo Martins Jacob (relator), Ana Bardusco e Mara Lígia Pires De Almeida Barreto. Em seu voto, o relator destacou que quando ocorrido o vereador Abílio estava resguardado pelo artigo 11, inciso 14 da Lei Orgânica do município. A lei permitia aos vereadores “diligenciar-se pessoalmente junto aos responsáveis no momento da diligência para fiscalizar, coletar ou copiar no local ou em outro que vier a ser autorizado pela autoridade administrativa competente informações ou documentos de interesse público”.

Votaram pela manutenção da investigação o Paulo Prado, Domingos Sávio, José Antônio Borges, Hélio Fredolino Faust, Luiz Alberto Esteves Scaloppe e Marcelo Ferra de Carvalho.

Reprodução

Emanuel Pinheiro e Paulo Prado

Emanuel Pinheiro, ex-deputado estadual, prefeito de Cuiabá e seu cunhado Paulo Prado, ex-procurador-geral de Justiça (MP)

Quem é quem

Paulo Prado é concunhado do prefeito Emanuel Pinheiro. Ele é casado com a irmã da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro. A rivalidade entre o prefeito e o vereador é notória. Foi por causa de fiscalizações realizadas por Abilio Junior e pela CPI da Saúde, que presidiu, que foi desencadeada a operação Sangria, que levou à prisão do seu ex-diretor, o médico Huark Douglas.

Oséas Machado atualmente é assessor administrativo financeiro da Secretaria Municipal de Saúde. Ele foi exonerado em abril do cargo de diretor da Empresa Cuiabana.

Palavra do vereador

Ouvido pela reportagem, o vereador Abilio Junior afirmou que o promotor Paulo Prado deveria ter se declarado suspeito nesse caso, já que é concunhado do prefeito, seu principal adversário.

"Paulo Prado deveria se declarar impedido, já que se trata de uma ação ocorrida no período em que o prefeito concunhado dele estava sendo investigado na CPI da Saúde. Quando fui no hospital São Benedito nessa ocasião eu era presidente da CPI, com a autoridade de um presidente de CPI. A investigação era contra a saúde de Cuiabá e o prefeito, que resultou na operação Sangria, do Huark Douglas. E como o Ministério Público ainda não se manifestou sobre a operação Sangria, acredito que deveria se preocupar com a operação Sangria e não atos da CPI que foram legitimados pelo poder atribuido a mim", declarou Abilio Junior.

Leia também:

Processo da Operação Sangria é enviado para a Justiça Federal

Líderes da Orcrim que fraudou Saúde confessam e ganham liberdade em Cuiabá

Sobre o recurso de Oséas Machado, diretor da Empresa Cuiabana de Saúde, o vereador afirmou que ele teria interesse pessoal no caso, já que é seu suplente.

"Todos os meus atos para a CPI foram gravados. O MP nunca me chamou para falar sobre o assunto. Todas as informações que o MP tem sobre a Saúde de Cuiabá são informações que eu ofereci. Essa notícia de fato é uma provocação do presidente do meu partido, primeiro suplente da minha vaga. O Oséas Machado é presidente do diretório municipal do meu partido [PSC] e primeiro suplente da minha vaga de vereador. O Paulo Prado é cunhado do prefeito, meu principal adversário. Então quer dizer o quê? A intenção é tirar minha vaga de vereador para dar para o meu primeiro suplente? ", questionou Abilio.

 (Atualizada às 11h35 para correção do nome da esposa do prefeito Emanuel Pinheiro. O correto é Márcia e não Bárbara. Esta é casada com Popó, irmão do prefeito.

3 COMENTÁRIOS:

Engraçado que esse vereador que tudo que vota contra ele, é parente do Prefeito, então o Conselheiro Moisés também não pode dar parecer nenhum no TCE, pois ele é Pastor na Igreja do Avô e Tio do Vereador. FALA SÉRIO ESSE VEREADOR..
enviado por: Andre Arruda em 30/07/2019 às 18:35:58
0
 
0
responder
Acho incrível como essa PGE passa a mão na cabeça de bandido. Deve estar com a mão no paletó! E quando aparece alguém que faz o que é pago pra fazer.. ofende a quadrilha deles..
enviado por: Adriano em 23/07/2019 às 11:44:31
0
 
0
responder
Kkkkkkkkkkkk... Noticia (zinha) de gente que quer bater e não sabe. Cara errou e vai pagar pelo erro.
enviado por: Joao em 23/07/2019 às 11:21:36
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO