Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018

TRF
Segunda-Feira, 15 de Janeiro de 2018, 09h:24

JULGAMENTO DE LULA

Thompson Flores discute com Cármen Lúcia segurança no julgamento de Lula

Jô Navarro

Reprodução

A presidente do STF ministra Cármen Lúcia recebe na manhã desta segunda-feira (15-01) o Desembargador Federal Thompson Flores (Presidente do TRF4). Eles vão discutir as condições de segurança no julgamento de recurso do ex-presidente Lula, marcado para dia 24 em Porto Alegre.

Mais tarde o desembargador discutirá o mesmo assunto com a PGR Raquel Dodge.

O julgamento de Lula tem mobilizado militantes petistas e organizações sociais nas redes sociais, numa campanha contra sua condenação. Na semana passada o desembargador Thompson relatou a parlamentares petistas que juízes foram ameaçados e tiraram seus familiares da cidade.

Julgamento
O julgamento da apelação número 50465129420164047000 referente à Operação Lava Jato, contra a sentença do juiz federal Sérgio Moro no caso do triplex do Condomínio Solaris, localizado no Guarujá (SP), envolvendo sete réus, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocorrerá no dia 24/1, a partir das 8h30, na sala de sessão de julgamento da 8ª Turma, na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. Esta será a 24ª apelação da Operação Lava Jato julgada no TRF4.

A sessão de julgamento é pública. No entanto, o TRF4 iforma que em função das limitações de espaço físico e por questões de segurança, o acesso à sala de sessão será restrito às partes envolvidas no processo e seus advogados, não sendo possível a presença no local de público externo, jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas e técnicos.

Na sentença proferida em julho, Moro entendeu que as reformas executadas no apartamento pela empresa OAS provam que o imóvel era destinado ao ex-presidente. Além disso, Moro entendeu que os recursos usados pela empreiteira foram desviados da estatal. Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO