Sábado, 28 de Março de 2020

Judiciário
Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 15h:48

OPERAÇÃO MALEBOLGE

STJ prorroga por 180 dias afastamento de 5 conselheiros do TCE-MT

Eles são suspeitos de cobrarem propina de R$ 53 milhões do ex-governador Silval Barbosa.

Jô Navarro

Reprodução

Os cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso afastados do cargo por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, desde setembro de 2017, permanecerão desta forma.

Na tarde desta quarta-feira (19) a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça negou os pedidos de agravo impetrados pelas defesas dos conselheiros José Carlos Novelli, Sérgio Ricardo de Almeida, Valter Albano da Silva e Antônio Joaquim contra a decisão de Luiz Fux. O conselheiro Waldir Teiss ingressou com um pedido de reconsideração do seu afastamento, que também foi negado.

O relator Raul Araújo Filho opinou pela prorrogação do afastamento por mais 180 dias até a conclusão do inquérito da Polícia Federal, sendo acompanhado unanimemente pelos demais ministros.

Os cinco conselheiros são suspeitos de cobrarem propina de R$ 53 milhões do ex-governador Silval Barbosa (sem partido) para não fiscalizarem obras relacionadas a Copa do Mundo de 2014, em Cuiabá. Eles foram delatados pelo próprio Silval Barbosa em sua colaboração premiada e foram afastados durante a "Operação Malebolge", 12ª fase da "Ararath".

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO