Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020

STF
Sexta-Feira, 11 de Setembro de 2020, 07h:02

BOMBA!

Crusoé revela os laços nada republicanos de Dias Toffoli com a Odebrecht e OAS

Jô Navarro

Reprodução

Reportagem da revista Crusoé desta sexta-feira (11) revela detalhes da delação do empresário Marcelo Odebrecht, com revelações sobre o ministro do Supremo Federal Federal Dias Toffoli.

Com vídeos da delação de Marcelo Odebrecht a reportagem destroi a imagem do ministro que à época era adgvogado-geral da União no governo Lula. Em resposta aos investigadores, Marcelo revelou que "o amigo do amigo do meu pai" era Dias Toffoli e a conversa por e-mail se referia a "tratativas que Adriano Maia tinha com a AGU sobre temas envolvendo as hidrelétricas do rio Madeira".

A reportagem da Crusoé mostra ainda a estreita relação de Dias Toffoli com a OAS. Documentos da empresa citam a reforma da casa do ministro, de repasses mensais para o escritório de advocacia da esposa dele, Roberta Rangel.

Os trechos das delações de Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro (OAS) foram enviados à PGR. Lá, o grupo de procuradores da Lava Jato pediu que o PGR Augusto Aras solicitasse a reabertura da investigação no Supremo, que havia sido arquivada por Raquel Dodge, e incluísse Toffoli na investigação por ter, supostamente, recebido vantagem indevida da OAS. Até o momento Aras não tomou nenhuma iniciativa. Em junho o grupo de procuradores da Lava Jato na PGR pediu demissão coletiva.

As delações de Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro envolvendo Dias Toffoli são graves e precisam ser ser devidamente investigadas. Além disso, o ministro é claramente suspeito para decidir sobre ações, recursos ou quaisquer processos envolvendo os empresários e as empreiteiras que representam.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO