Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Judiciário
Domingo, 16 de Junho de 2019, 08h:08

OPERAÇÃO CHEQUINHO

Justiça bloqueia 18 milhões de ex-governadores

Redação

Reprodução

Anthony Garotinho e sua esposa

A Justiça de Campos dos Goytacazes bloqueou 18 milhões de reais do ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus. O jornal “O Dia” informa que o casal é réu “e uma ação penal desdobrada dos crimes eleitorais desvendados pela Operação Chequinho, que investigou um esquema de compra de votos em Campos, na eleição municipal de 2016, envolvendo o programa social Cheque Cidadão”.

Os R$ 18.047.277,00 correspondem, segundo Ministério Público, aos valores desviados da Prefeitura de Campos, em 2016. “Garotinho, que na época era secretário de Governo da então prefeita Rosinha, é acusado de praticar os crimes de supressão de documento (18.834 vezes), peculato (82.248 vezes) e crime de responsabilidade de prefeito, este último em coautoria com a mulher”, assinala “O Dia”. O juiz Leonardo Cajueiro negou a prisão do casal,” mas fixou uma série de medidas cautelares que deverão ser cumpridas pelo ex-governador Garotinho. Entre elas estão: proibição de acessar ou frequentar Campos dos Goytacazes e escritórios de representação do município em quaisquer componentes da federação; proibição de manter contato com as testemunhas arroladas na denúncia; recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga; suspensão do exercício de função pública; monitoramento eletrônico para garantia da efetividade das determinações estabelecidas”.

Garotinho replica que “o STF já determinou a suspensão da operação ‘Cheque Cidadão’ por conta da suspeição do promotor. Os abusos cometidos por algumas autoridades na condução da operação são tão escandalosos que a tornam nula, por isso acreditamos na manutenção de sua suspensão. Desde que fui candidato a presidente da República em 2002 abri mão do meu sigilo bancário, fiscal e telefônico por tempo indeterminado. A ordem de bloqueio é surreal, jamais tive esse valor em toda minha vida”.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO