Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020

Judiciário
Terça-Feira, 17 de Dezembro de 2019, 09h:01

LOBBY INDEVIDO

Grampo da PF revela a outra face do ministro Alexandre de Moraes

A gravação é legal, ao contrário das conversas roubadas de celulares de procuradores da Lava Jato

Jô Navarro

Divulgação/STF

Alexandre de Moraes, ministro do STF

Hoje ministro do STF, Alexandre de Moraes fez lobby para o desembargador Alexandre Victor de Carvalho, do TJMG. À época dos fatos, em 2015, Moraes era secretário de Segurança Pública do governo de São Paulo. A Folha de São Paulo teve acesso ao grampo feito pela Polícia Federal e publicou a íntegra das conversas. Moraes diz que vai conversar com os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski.

A Polícia Federal apura o suposto envolvimento do desembargador Alexandre Victor de Carvalho em esquema de favorecimento a escritórios de advocacia. A gravação legal foi realizada durante as investigações da operação Abside, ao contrário das conversas roubadas de celulares de procuradores da Lava Jato. O ministro Alexandre de Moraes não quis comentar o grampo.

Veja abaixo dois trechos da conversa gravada pela PF:

Trecho 1

Carvalho: Aqui, vai ser julgado terça o mandado de segurança?
Moraes: Isso, vai terça, pode ficar tranquilo, viu?
Carvalho: É?
Moraes: Eu tive semana passada, eu até, assim, falei que tava demorando um pouco, acabei encontrando o Toffoli e hoje eu tive com ele aqui em São Paulo, teve um encontro dos presidentes e corregedores de todos TRE’s com ele.
Carvalho: Sei.
Moraes: Eu fui convidado pra dar uma palestra cedinho, bati um papo com ele, então não vai ter novidades.
Carvalho: Certo.
Moraes: Acho que não vai ter problema nenhum, já pro desencargo também redistribuí memoriais, pedi pro pessoal redistribuir e o Gilmar vem hoje à noite aqui para esse encontro também. Aí, eu troco uma ideia com ele. Mas ele me falou que não… Sabe que cabeça de juiz, essa cabeça louca de vocês, né? Mas é bom tirar da frente, quero começar fazer campanha pra você pro STJ, pô!
Carvalho: Pois é, tenho que tirar isso da minha frente, eu preciso.
Moraes: Tem que tirar da frente, senão esse povo começa a encher o saco, né?
Carvalho: é, exatamente, mas você não pode estar lá, né, ou vai estar?
Moraes: Não, não posso, eu tô licenciado, eu vou pedir pra fazer sustentação, tá?
Carvalho: Certo.
Moraes: Pra pegar só nos pontos mais importantes. Na verdade, assim, o Toffoli liberou. Hoje é que sai a pauta. Vamos ver se vai entrar ou vai entrar na outra semana.
Carvalho: Sei.
Moraes: Mas eu já pontuei o que é mais importante pra falar na sustentação. Tem que bater uma ideia só. Você sabe que, se começa muita coisa na sustentação, ninguém ouve.

Trecho 2

Moraes: Eu falei com você: calma que nós temos que esperar o Joaquim entrar de férias, senão nós estamos fodidos.
Carvalho: Eu lembro.
Moraes: Daí, dia 15 de janeiro o Lewandowski assumiu, eu fui lá no dia 16 e, na própria decisão, ele já mata, né? Então eu vou, com muito jeito, ver com ele se ele não se incomoda de dar o toque.
Carvalho: Tá ótimo.
Moraes: Tá bom?
Carvalho: Ótimo.
Moraes: Vamos falando.
Carvalho: Vamos falando, vamos torcer, mas vamos colocar assim: tá no bom caminho, né?
Moraes: Ah, sim, acho que finalmente vai tirar essa porcaria aí do seu caminho, essa encheção de saco, porque é uma encheção de saco.
Carvalho: Terrível.
Moraes: Tá bom?
Carvalho: Tá bom, meu caro.
Moraes: Vamos falando, um abração!
Carvalho: Aguardo suas notícias, abração!
Moraes: Tá bom!

O processo em questão foi julgado pela 2ª Turma e arquivado 11 dias depois destas conversas.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO