Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017

Judiciário
Sábado, 01 de Agosto de 2015, 07h:56

TERCEIRA DECISÃO FAVORÁVEL NA SEMANA

Desembargador determina retirada de tornozeleiras de José Riva

Jô Navarro

O ex-deputado José Riva obteve três vitórias judiciais nesta semana. A mais recente foi a retirada de parte das medidas restritivas impostas pela juíza Selma Rosane, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. O Desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Rui Ramos Ribeiro, determinou ontem à noite a retirada da tornozeleira eletrônica e a obrigação de recolhimento domiciliar no período noturno, sábados, domingos e feriados em período integral. Outras medidas foram mantidas, como proibição de ir à Assembleia Legislativa, à empresas de outros réus no processo da operação Imperador e contato com qualquer um deles, exceto sua esposa, Janete Riva.
 
Também na última semana o juiz Murilo Moura Mesquita, da 38ª Zona Eleitoral, de Santo Antônio do Leverger, absolveu José Riva em ação penal movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), pela prática de crime eleitoral nas eleições de 2006. O juiz alegou falta de provas e determinou a restituição de R$ 2,8 mil, dinheiro recolhido durante busca e apreensão, na residência de Edmar Gálio.
 
A terceira vitória do ex-deputado veio pelas mãos do juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Luis Aparecido Bertolucci. Ele suspendeu uma ação civil pública por improbidade administrativa em que figuravam como réus os ex-deputados estaduais José Riva (PSD) e Humberto Bosaipo. Eles são suspeitos da emissão de 65 cheques fraudulentos para a empresa N.F.B da Luz Turismo, que seria de fachada para desviar R$ 3,774 milhões dos cofres do Legislativo. 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO