Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017

Internacional

Domingo, 08 de Outubro de 2017, 09h:42

COPENHAGUE

Polícia dinamarquesa encontra cabeça e pernas da jornalista sueca Kim Wall

Agências e El País

AFP

Imagem que seria de Kim Wall e Madsen. Na foto pequena, a repórter

A polícia dinamarquesa informou neste sábado ter encontrado na baía de Køge (sul de Copenhague) a cabeça e as pernas da jornalista sueca Kim Wall, que desapareceu há dois meses quando estava a bordo de um submarino de fabricação caseira para entrevista seu inventor, o dinamarquês Peter Madsen. Mergulhadores da Marinha encontraram nesta sexta-feira uma sacola com a roupa de Wall e uma faca, bem como outro saco com a cabeça e as pernas, ambas com pedaços de metal em seu interior.

O torso de Wall apareceu flutuando no Báltico no final de agosto, quase duas semanas após ela ter sido vista pela última vez a bordo do Nautilus. Madsen está em prisão preventiva sob acusação de homicídio. 

O promotor revelou nesta semana ante um tribunal de Copenhague que o torso da jornalista apresenta 14 punhaladas na zona do abdômen. Além disso, explicou que no computador do inventor foram encontrados vídeos de mulheres executadas e torturadas aparentemente reais. Madsen, falando em videoconferência da prisão, negou que os vídeos fossem seus e os atribuiu a outras pessoas que tinham acesso ao computador. Segundo ele, Wall morreu acidentalmente no interior do veículo porque uma escotilha caiu sobre ela. Depois de navegar várias horas enquanto pensava em suicídio, Madsen decidiu jogar o cadáver no mar, ainda segundo sua versão.

A investigação policial concluiu que o corpo foi cortado de forma intencional, que levava canos de metal afixados e apresentava feridas para extrair o ar de seu interior para que afundasse e não subisse à superfície.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!