Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018

Internacional

Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018, 13h:45

CÓDIGO PENAL BOLIVIANO

Paralisações, greve de fome e “crucificação”. Entenda os protestos na Bolívia

Redação

ANDRES STAPFFAFP

Diversos setores da sociedade boliviana estão descontentes com a aprovação do novo Código Penal do país, que, entre outras polêmicas, abre brecha para perseguição religiosa

As ruas de várias cidades da Bolívia foram tomadas por manifestantes que pedem a anulação do novo Código Penal do país, promulgado em 15 de dezembro do ano passado. Enquanto o governo de Evo Morales trata o movimento como uma tentativa de tirá-lo do poder, diferentes setores da sociedade estão fazendo paralisações em protesto à reforma.

Já houve mobilizações em La Paz, Cochabamba, Chuquisaca, Oruro e nesta quarta-feira (17) manifestantes bloquearam diversas ruas da capital do distrito de Beni, Trinidad. 

As igrejas não são as únicas a se posicionarem contra o texto do Novo Código Penal, diversos setores da sociedade protestam contra tal projeto, inclusive a imprensa que vê o seu direito de liberdade ameaçado.

Não apenas em La Paz, mas em outras grandes cidades do país as manifestações e greves tentam pressionar o governo de Evo Morales. Algumas igrejas estão liderando manifestações e imagens desses momentos já circulam pela internet.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO