Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017

Internacional

Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017, 16h:01

PÂNICO

Forte terremoto atinge o México e derruba edifícios na capital

Agências e El País

ALFREDO ESTRELLA AFP

Pessoas removem escombros de prédio que desmoronou

Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu nesta terça-feira o centro do México, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que indicou que o tremor ocorreu a 51 quilômetros de profundidade. O Serviço Sismológico Nacional informou, através do Twitter, sobre um abalo de magnitude 7,1 ao fazer a atualização de seu primeiro relatório, no qual determinou que a escala era de 6,8. O sismo provocou numerosos danos em vários edifícios da capital mexicana, além de cortes no fornecimento de energia e no serviço de telefonia. Até agora, não há registros de vítimas.

O poderoso terremoto foi sentido fortemente na capital do país, onde se viveram cenas de pânico apenas duas horas após a população ter saído às ruas de todo o país numa simulação em recordação ao violento terremoto de 1985, que devastou a capital e deixou dezenas de milhares de mortos.

O epicentro do sismo, registrado às 13h14 (15h14 em Brasília), situou-se 12 quilômetros a sudeste de Axochiapan, no estado de Morelos, região central do país, a uma profundidade de 57 quilômetros, segundo o Serviço Sismológico Nacional. A imprensa local mostra imagens de edifícios parcialmente destruídos nas comunidades de la Condesa, la Roma e del Valle, assim como vazamentos de gás em várias zonas da capital. No estado de Puebla, também no centro, as torres da Igreja de Cholula desmoronaram, segundo a agência Efe. No estado de Morelos também houve prejuízos, e o governador Graco Ramírez anunciou a ativação dos serviços de emergência.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, informou pelo Twitter que convocou Comitê Nacional de Emergências para avaliar a situação e coordenar as medidas.

O terremoto desta terça ocorre apenas 10 dias depois de outro forte tremor provocar dezenas de mortes na mesma zona. O sismo foi sentido com mais força que o de 7 de setembro, de magnitude 8,2, já que seu epicentro foi menos profundo.

O último abalo de 7 de setembro, o mais poderoso desde 1932 no México, deixou 98 mortos no sul do país: 78 em Oaxaca, 16 em Chiapas e quatro em Tabasco.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO